Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor da minha vida.

Rebeca e Jonas, um casal perfeito. Até certa noite, Jonas receber um telefonema que mudaria a vida do casal...

Amor da minha vida.

O telefone toca, Rebeca pensa: - A essa hora? Quem será?.
E levanta-se de sua cama em direção do telefone. Ao atender ouve alguns sussurros e murmúrios, mas consegue distinguir uma voz feminina que diz ao fundo: - Jonassssssss, Jonassssssssssss...
A primeira impressão é de trote e a reação natural da moça é de desligar o telefone e voltar a dormir.
Dia seguinte Jonas ainda sonado pergunta a sua amada mulher:
- Quem era ao telefone?
Rebeca responde:
- Nada, apenas crianças com brincadeiras de mal gosto.
Jonas dá de ombros e volta a tomar seu café já se arrumando para ir ao trabalho.
Noite seguinte a cena se repete, irritada com a brincadeira, Rebeca avisa a pessoa do outro lado do telefone: - É melhor você parar ou irei denunciar seu número a polícia.
Ao olhar em seu identificador de chamadas ela toma nota do seguinte número: 3232-2323.
Na manhã que se apresenta, ela conta o ocorrido ao marido que ao ver o número muda de expressão, Rebeca pode notar porém preferiu não comentar. Jonas diz: - Deixe isso de lado! e volta ao seu café.
No período da tarde novamente o telefone toca e Rebeca olha em seu identificador o mesmo número das noites anteriores.
Ela decide não atender, mas ao deixar cair na secretária eletrônica ele escuta o recado que dizia: - Rebeca, o Jonas me pertence, ele é meu para sempre.
Desconfiada de que aquilo não é apenas uma brincadeira e sim uma aventura extra conjugal de seu marido ela decide investigar o número do telefone.
Liga e não obtem resposta, decidida a descobrir a verdade ela toma outras providências e descobre o endereço.
Toma um táxi até um edifício de luxo e ao entrar pede ao porteiro que toque no apartamento 92.
O porteiro olha perplexo para a moça e apenas responde: - Neste apartamento morava um casal, mas isso a muito tempo atrás. Hoje não mora mais ninguém.
Ela sai do edifício e volta rapidamente para casa, afinal, era quase hora do marido voltar.
No jantar ela pergunta a Jonas do endereço, ele enfurecido responde rispidamente que não tem conhecimento do local nem do número e que iria pedir para mudar o número de telefone de sua residência.
Retirando-se da mesa rapidamente.
Já se passam das 3hs da madrugada e o telefone toca.
Desta vez quem se levanta para atender é Jonas, e para sua surpresa o número que está no identificador é o seu próprio número.
Um arrepio lhe percorre o corpo, mas ele mesmo assim atende.
- Alô, quem fala?
A pessoa do outro lado responde:
- Sou eu Jonas, não se lembra mais de mim?
Jonas sente suas pernas enfraquecer, o medo toma conta de seu pensar e ele simplesmente fica imóvel.
O telefone desliga mas Jonas continua a segurar o aparelho. É quando ele sente uma aproximação e ao olhar para trás vê algo que ele jamais poderia estar vendo.
- Jonas, por que fez isso comigo?
- Me prometeu amor eterno Jonas... Você me pertence...
O vulto some e Jonas voltando a si, corre para o quarto onde estava Rebeca.
Ao olhar a esposa nota que ela está morta, estrangulada.
Sua reação é de pânico e o vulto volta a aparecer, ele sabia muito bem quem era, era Lúcia, sua namorada de tempos de faculdade, aquela que ele havia amado, mas por vergonha de sua classe social decidiu abandonar.
A moça inconformada correu atrás de Jonas e ele para se livrar dela simplesmente a estrangulou e jogou seus restos mortais em uma cova rasa de beira de estrada.
O espírito de Lúcia finalmente retornara para exigir o que Jonas havia lhe prometido momentos antes de lhe tirar sua vida, amor eterno.
Jonas incrédulo, atira-se de sua janela tentando o suicídio...
Os olhos doem, o gosto amargo na boca e a sensação de sufoco por ter aparelhos em seu corpo inteiro é indescritível. A enfermeira diz: - Doutor, finalmente o paciente está acordado, após 15 dias de coma.
Jonas sem entender muito oque se passava lembrou-se de seu último ato, a tentativa de suicídio.
Jonas sente alguém alisando seus cabelos, e ao conseguir focar a imagem vê Lúcia ao seu lado dizendo:
- Para toda eternidade Jonas, foi oque me prometeu.
Carlos Eduardo Burad
Enviado por Carlos Eduardo Burad em 18/05/2006
Código do texto: T158299

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Eduardo Burad
Praia Grande - São Paulo - Brasil, 37 anos
3 textos (506 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:36)
Carlos Eduardo Burad