Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Lenda do Monstro da Montanha Azul

 Téo era um rapaz jovem e muito bonito. Ele tinha uma namorada chamada Josy. Certo dia eles foram convidados por um grupo de amigos para uma festa em uma fazenda abandonada próxima à cidade. Josy não queria ir porque conhecia uma lenda de terror que o pessoal contavam que havia naquele lugar.
Téo insistiu, mas ela não cedia, então ele resolveu convidar para, lhes fazerem companhia Roberta, Diego, Lupita e Léo. Daí ele fez o convite e o pessoal ficou empolgado aguardando o dia da festa. Quando chegou o dia marcado, as meninas começaram a se arrumar animadas, a única que não estava assim, era só a Josy. A Roberta achou ela estranha e perguntou:
- Ai Josy, porque cê num tá se arrumando?
- É que eu tô com medo da lenda.
- Ah! Que lenda?
- A lenda do monstro da montanha azul.
- Ah! Fiquei curiosa agora Josy, me conta.
- Tá bem. Tudo começou quando um casal, Miguel e Emília, foram convidados para uma festa nesta fazenda que fica na montanha azul. Eles mais os amigos Vick, Giovany, Aline e Tomás chegaram lá e começaram a se divertir bebendo, dançando e namorando. Lá pela madrugada iniciaram-se uns gritos, gemidos e outros barulhos estranhos vindo do porão. As garotas ficaram logo morrendo de medo, mas os rapazes queriam ir até o lugar para descobrirem o que estava acontecendo.
Assim, foram seguindo os gemidos, quando chegaram ao porão e abriram a porta encontraram os outros amigos que estavam na festa Pilar, Sol, Lola, Mauricio, Jackie, Jorge e Joaquim gritando e gemendo de dor, porque estavam sem a pele do rosto e sem algumas partes dele também. Eles estavam horríveis com a aparência toda deformada.
Vick então perguntou:
- O que houve com vocês?
- Foi o monstro ele roubou toda a nossa beleza – disse Sol
- Vamos atrás dele e saber o que aconteceu e fazer ele devolver suas aparências – falou Vick.
- Mas e se acontecer a mesma coisa com a gente – argumentou Emília.
- Não podemos pensar assim Emília, temos que ajudar os nossos amigos – disse Téo.
- Tá bem, cê tem razão, vamos, mas com bastante cuidado.
- E como era esse monstro Josy? – quis saber Roberta
- Ele era horrível uma coisa medonha, só de falar me dá arrepios, por isso é que ele roubava a beleza das pessoas. Ele as pegava e arrancava a pele de seus rostos, a boca, nariz, orelha... tudo o que ele achava bonito, nas pessoas, ele tirava e colocava nele.  E ai ficava uma coisa apavorante.
- E o que aconteceu com o restante do pessoal? Eles encontraram o monstro?
- Ah! Sim, eles se dividiram e foi um grupo para cada lado. Quem o encontrou primeiro foi o grupo da Emilia. Ela quase morreu de susto quando avistou um homem alto, de cabelos e barba grande, olhos brancos e o pior com uma parte do rosto que foi roubada de cada um dos amigos dela.
Enquanto estava parada observando-o, o grupo de Miguel chegou correndo e partiu para cima do monstro, o grupo de Emília ao vê-lo também partiu para pegar a criatura. Começaram a dá porrada e a grita:
- Sua criatura pavorosa devolva os rostos dos nossos colegas ou vamos matá-lo.
- Seus garotos idiotas vocês acham que podem mesmo acabar comigo? Vou fazer com vocês a mesma coisa que fiz com os seus amigos e falando assim, o monstro começou a tirar partes dos rostos dos jovens. Eles começaram a chorar e perguntaram:
- Por que está fazendo isso com a gente?
- Porque vocês humanos um dia roubaram a minha beleza e eu agora a quero de volta.
Terminando de fala isso o monstro os pegou e tirou parte do rosto de cada um e coloco nele e os jovens perderam tanto sangue que acabaram morrendo, e assim, ninguém nunca mais ouviu falar de Emília, Miguel, Mauricio, Pilar, Sol, Lola, Jorge, Jackie, Jorge e Joaquim. Só se ouve falar da lenda do monstro da montanha azul, dizem que as pessoas que vão lá nunca mais voltam porque o monstro rouba a beleza delas. Somente vão lá, as pessoas que não conhecem a lenda.
- Nossa Josy! Que história louca
- É Roberta.
- Depois dessa história eu também não quero ir mais a festa neste lugar não.
Nesse momento Téo entra.
- Olha meninas não vai ser possível irmos para a festa na fazenda da montanha.
- Mas por quê? – pergunta Emília.
- Porque foram encontrados mortos 13 adolescentes, sem a pele do rosto, parece que a tal lenda do monstro da montanha azul existe mesmo.
- Nossa! Ainda bem que não formos lá – exclamaram as garotas aliviadas.


afalsaprincesa
Enviado por afalsaprincesa em 09/06/2006
Código do texto: T172232
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
afalsaprincesa
Marabá - Pará - Brasil, 21 anos
3 textos (895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:09)