Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O cão

 

Muitos dizem que é um ritual, aquele homem amarrado na sua própria casa. Mãos e pés unidos naquela corda que dilacera sua pele frágil. A dor e  a humilhação é grande, pois ele estava nu. Ele grita e geme de dor, e só quem pode ouvi-lo são aqueles loucos, insanos e psicopatas, doidos por rock, além do seu velho companheiro.

Um cão, da raça papa-ovo, de cor preta e olhos avermelhados, observa seu dono ser torturado e morto. São cinco homens, cabeludos, tatuados e musculosos. Todos usavam roupas pretas e com uma estampa escrita bem  assim: LOVE THE DEATH.

Eles são os autores dessa cena bizarra; mataram aquele homem na sua própria sala. Lá estava aquele corpo ao redor de várias velas, um corpo nu marcado por facas extremamente afiadas. E o único que não entendia nada era o seu cão, um animal irracional.

No dia anterior, a polícia achou o cadáver. Só não conseguiram desvendar quem foram os culpados daquela brutalidade. Ao lado do corpo encontraram um cão.

A família do falecido ficou com o corpo e eles fizeram um enterro digno. Ninguém nunca teve notícia do cachorro.

Os dias se passaram e algo de estranho começou a acontecer. Misteriosas mortes ocorriam na cidade.

Já era o segundo assassinato seguido, tendo como vítimas dois homens fortes e cabeludos, com pinta de roqueiros. A polícia só sabia que o autor desses crimes era um animal com dentes muito afiados.

Houve, mais tarde, a terceira e a quarta morte, cujas vítimas tinham as mesmas características das outras.

Porém, na quinta morte a polícia conseguiu dar um tiro no responsável por esses  crimes. Era um cão de cor preta, raça papa-ovo e com os olhos avermelhados que ainda conseguiu fugir.

E, ao mesmo tempo, era noticiado na televisão o fim de uma banda chamada LOVE THE DEATH, com todos os seus cinco membros  assassinados  por um animal que, descobriu-se depois, tratar-se de um cão, que ninguém sabe de onde veio.

No cemitério, em cima do túmulo do jovem morto naquele ritual, a polícia encontrou um cão, ensangüentado e morto por um tiro.

Até hoje, não se conseguiu desvendar esse mistério.
mensageirojc
Enviado por mensageirojc em 17/07/2006
Código do texto: T195883
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mensageirojc
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 32 anos
10 textos (9662 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:31)
mensageirojc