Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Presença

Você conhece a historia horror em Amityville? Pois é! Parece que os norte americanos sentem os espíritos e captam cada impulso cósmico ao seu redor. Eu era um desses tipos de pessoas que vivia por uma boa história de terror, sentia um prazer imenso que arrepiava meu corpo e me fazia entrar em traze a cada palavra dita nas coleções de filmes sobrenaturais, macabros, e nojentos, mas, mal imaginava que podia ter a prova de que torturas massacres e sangue podiam ser muito piores...

A floresta era escura, sombria, o vento parecia uivar e cortar a navalhas cada vez que passava por meu rosto, a cabeça doía os pés queriam correr mas a tontura não permitia, ouvia passos firmes e rápidos em minha direção, com medo cai de joelhos enquanto alguém correu de trás das árvores, meu nome ecoava na cabeça como se alguém gritasse por socorro ao ser dilacerado em uma agonia brutal. Imagens surgiam nítidas como se acabasse de acontecer, ainda entorpecida pelo medo lembrava dos grandes círculos de fogo, das rezas entoadas e dos espíritos que pareciam estar me invocando para dançar a morte sobre as brasas. Espíritos, pessoas eu mal podia distinguir, mas tinha a certeza de que aqueles corpos só podiam ter vindo de um lugar. Diretos do inferno.

De repente era como se meu espírito tivesse sido levado de mim, todos ao meu redor tinham a morte em seus olhos, figuras sem vidas que se sentiam tão bem naquele antro de perdição como se tivessem nascidos do fogo. Senti a pele da minha nuca arrepiar quando as mão que amedrontavam meu destino caíram geladas  sobre meus ombros, num grito de desespero consegui correr. Só pensava em encontrar a luz, enquanto as sementes do demônio saiam como tochas humanas em busca de mais uma alma. A minha.

Hoje quando eu ando em uma estrada escura de noite ou passeando pelo parque, quando as luzes começam a mudar eu tenho medo constante de que algo está sempre perto e a medida que você acelera seu passo você acha difícil olhar novamente porque tem certeza de que alguém está ali...
Expresso da meia noite
Enviado por Expresso da meia noite em 27/07/2006
Código do texto: T202921
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Expresso da meia noite
Pinhalzinho - Santa Catarina - Brasil, 28 anos
1 textos (79 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:33)
Expresso da meia noite