Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Despertar do Livro dos Mortos






Por: Jackson Wagner


Para que ele precisa de minha ajuda ? ... Pensava enquanto aguardava meu caro amigo Allan  ele havia me ligado a uma semana atraz e disse que tinha que me encontrar imediatamente , que havia feito uma descoberta e queria minha ajuda, quando ele me ligou mal reconheci sua voz ... já haviam se passado tanto tempo desde e ultima vez que nos falamos ... na verdade eu não o via desde  nossa formatura . Allan mudou-se seguindo seu sonho de ser um arqueólogo, enquanto eu fiquei na cidade lecionando literatura em para a faculdade local. Os livros sempre foram minha paixão, desde de garoto eu sempre fui fascinado pelo mundo mágico que os livros nos proporcionam. Quantas noites de estas, angustia e medo devo a grandes autores como Edgar Allan Poe e H.P Lovecraft sobretudo a  este último  meu autor favorito, sempre fui fascinado por seus contos, sua genialidade e maestria sem duvida devo a ele  minha paixão pela literatura. Porem meus pensamentos foram ente rompidos pela campainha, finalmente Allan havia chegado ... já estava tarde havia passado muito da meia noite. Ao abrir a porta me deparei com um homem com as roupas amarrotadas, cabelo despenteado , barba mal feita e trazendo um embrulho sob um dos braços .
Allan !!!! - exclamei- O que houve com você meu amigo ?
A quanto tempo ... você realmente não mudou nada, desde a época do colegial, faculdade e até hoje você continua sendo o mesmo rato de livros de sempre . Podemos conversar velho amigo ?
Claro ! Vamos entre vamos até minha biblioteca .
Você não imagina o quanto a sua biblioteca é propicia para esse nossa conversa – Disse com um sorriso irônico no rosto -
      Logo chagamos a minha biblioteca e nos sentamos um de frente ao outro Allan sem duvida estava muito mal, magro, mal cuidado seu olhos estavam vermelhos como sangue parecia que ele não ou comia a dias .
Bem a que devo a honra de sua visita velho amigo ?
Você continua gastando seu dinheiro com livros não é ? - perguntou me ignorando enquanto examinava uma de minhas estantes – olha só pra isso aqui ... uma biblioteca inteira em estilo vitoriano, e se não conheço vocês cada edição aqui deve ser muito rara .
Na verdade não algumas realmente são bastante raros como a primeira edição do Contos do Grotesco e do Arabesco de Poe  mas a maioria são lançamentos recentes, a idéia contida neles e que importa e não a sua idade .
Hum ... pode ser pra você, sou um arqueólogo esqueceu ?
Sim realmente ... mas a que devo sua visita ? E o seu estado você esta péssimo.
Realmente, já tive dias melhores. Minhas ambições se tornaram minha ruína!
Por que diz isto ?
É uma longa história amigo a um mês atraz eu fiz uma grande descoberta arqueológica ... uma igreja no norte da Inglaterra  uma abadia utilizada como sede pelo tribunal do santo oficio.
Desculpe mas o que há de espantoso nisso ?
Simples ... a igreja havia sido profanada e utilizada pra um culto de magia negra ainda na época em que era regida pelo santo oficio .
Fascinante ! Mas diga-me como você sabe que ela  foi profanada enquanto estava sendo regida pelo santa inquisição, e não após ser abandonada?
Simples, achei um manuscrito de um frade onde ele revelava como as  ordens do santo oficio foram burladas ou manipuladas para se torturarem inocentes, além dos sacrifícios e rituais profanos praticados la.
Estupendo ! Me conte mais sobre esta história ?
Descrever tudo a você seria perda de tempo, vou me abster apenas no que é crucial como por exemplo o que corrompeu o bispo e aquela facção do santo oficio.
Diga-me ??? estou curioso ?
Bem meu caro amigo vai ficar surpreso. - disse ele sorrindo ironicamente – Um livro !
Um livro !!!!!!!
Sim um livro ele havia chegado la junto com outras obras condenadas pelo index para ser destruído mas o frade não consegui destruí-lo ficou fascinado por ele e começou a estuda - lo até que um dia a igreja pegou fogo e todos foram mortos .
Espere mas se a igreja foi destruída em um incêndio como você pode encontrar esse manuscrito ?
Não só o manuscrito meu caro , como também o livro que foi a perdição do bispo .
Então você esta em posse de tal livro ?????
Sim na verdade ele esta comigo aqui !
Posso vê-lo ?
Não ainda, não quero estar presente quando o for ler . Vou da-lo a você .
A mim ? Por que ? -Perguntei com espanto – Mas é sua grande descoberta !!!!
Não ! Não é nenhuma grande descoberta, me taxaram de louco quando a expus .
Mas por que você tem o livro como prova não tem?
um livro jamais escrito não vale como prova .
Como assim ? Você não esta com o livro em mãos ?! não estou entendendo .
Simples meu caro assim que eu te disser o nome do livro você ira entender .
E qual o nome do livro ?
       Nesse momento ele deixou o embrulho em cima de uma mesa se levantou indo em direção a saída .
Espere, por que vai embora ?
Por que meu legado acabou . Agora estou livre . Fiz o que ele me pediu .
Ele ? Ele quem ?
O livro ... o maldito livro que me tirou minha sanidade e compreensão , peso perdão pelo que fiz pois seu destino agora será o mesmo que o meu e do pobre bispo . Perdão meu amigo não tive escolha
       Percebi então que ele não estava em prefeito estado com suas faculdades mentais.
Acalme-se meu velho amigo vamos conversar, me diga pelo menos o nome do livro antes de partir ?
Ele já se encontrara abrindo a porta , pensei que ele iria sair sem me dizer uma unica palavra mas antes de sair ainda de costas para mim ele disse :
O nome do livro meu amigo ? O livro que agora você possui e logo ira possui-lo é nada mais nada menos que o lendário livro dos mortos, do qual seu precioso autor tanto escreveu , o livro que agora se encontra em sua biblioteca é o lendário Necronomicon!!!!!!!!!!!!!!
Dizendo isso Allan fechou a porta e saiu logo em seguida eu abri pra chama-lo mas não o encontrei la fora.
Confuso com tudo fui ate a biblioteca verificar o embrulho que ele meu caro colega  trouxe-ra ... pobre Allan, agora sei por que ele estava tão abatido, deve ter sido muito ridicularizado ao tentar utilizar como prova de sua grande descoberta um livro falso, o Necronomicon não passa de uma história criada por que por ser tão genial acabou se tornado um  mito. E comum acharem livros falsos utilizados por sitas pagâns que tentaram criar algo que jamais existiu, até mesmo na internet e possivel se achar copias de tais falsificações. Porem fui verificar o embrulho que ele havia me deixado, estava muito confuso como um homem como o Allan pode ter ficado assim, resolvi então investigar o livro que ele afirmava ser o Necronomicon.  Ele estava embrulhado em tecido negro e preso por barbantes abri cuidadosamente e tive uma grande surpresa ao me deparar como uma copia muito fiel ao livro descrito por Lovecraft, muito bem conservado apesar de apresentar alguns chamuscados como se alguém o tivesse jogado ao fogo e logo depois se arrependido, todo escrito em latim, com desenhos de monstros e demônios fantásticos alguns dos quais eu reconheci das obras de meu mestre como o grande Chutulu dentre outros , mas o que mais me chamou a atenção naquele ítem, macabro foi sua capa. Assim como descrito nas obras ela era feita de um material que se assemelhava muito a pele humana da  qual o original seria feito. Realmente quem quer que tenha feito tal reprodução fez um ótimo trabalho. Comecei a pesquisar eu sabia um pouco de latim, talvez consegui-se entender algumas coisas que estavam descritas ali . Para minha surpresa eu estava lendo tudo com uma perfeição fantástica ainda não tivera duvida em uma unica  palavra, apesar de meu latim ser péssimo em um nenhum momento tive duvida sobre o significado de qualquer palavra  contida ali ... fiquei horas lendo o livro, meus olhos doíam eu já não aguentava mais mas não consegui desviar meus olhos , por vezes tentei sair para beber água e descansar mas antes de cruzar a porta da biblioteca eu retornava para suas paginas. Já não tinha duvidas sobre a legitimidade do livro aquele era realmente o lendário livro dos mortos.
Exausto fui deitar-me pra tentar descansar um pouco. Logo que cheguei ao meu quarto simplesmente desmaie na cama. Naquele dia fui acometido por terríveis pesadelos com demônios e seitas pagas  ao acordar já me sentia com uma melhor disposição. levantei me e tomei um banho ... bebi um pouco de café e fui enquanto isso refletia sobre o que fazer com o livro ... não queria voltar as usas paginas pois sabia que eu não iria conseguir desviar -me delas tão facilmente , mas minha  alma sentia alguma coisa estranha a atraindo como o canto de uma sereia seduzindo os tolos marinheiros com seu canto para a perdição. Logo retornei as paginas e por mais de uma mês continuei assim, já não lecionava mais na escola, encontrava com meus amigos e familiares tão pouco saia de casa ... agora o livro já fazia parte de mim não podia mais viver sem ele. Agora possuo-o conhecimentos que mais nenhum mortal há sonhado possuir tenho a sabedoria e o poder no entanto, não passo de uma carcaça vazia, um escravo do livro maldito ... depois de séculos adormecido só os escombros daquela igreja profanada ele finalmente despertou e tem planos ... seu amo e mestre o grande chutullu precisa ser despertado e agora sou apenas um instrumento nessa trama diabólica ... me sinto feliz , me senti assim quando cometi meu primeiro sacrifício, me senti assim enquanto ouvia os gritos desesperados daquele pobre infeliz, agora é so uma questão de tempo logo chutullu estará libertado e eu reinarei sobre este mundo ao seu lado ... tudo agora e so uma questão de tempo ...
Lestat De Lioncourt
Enviado por Lestat De Lioncourt em 29/09/2006
Código do texto: T252422
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lestat De Lioncourt
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
2 textos (324 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 15:59)
Lestat De Lioncourt