Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sessão Nostalgia

  Sentado em minha poltrona velha, olhando o meu mundo através da janela, a contemplar o relento. Vejo um deserto, um local lindo e perigoso.Mas que calor! Não sei porque estou com minhas pernas enterradas nas dunas, sinto-as queimar até meus ossos, mesmo com essa dor infernal meu olhar é sereno e melancólico...
  Escorpiões e cobras não me dão mais medo, eu agora as considero apenas amigas perigosas, bebo o mais doce suco de seus venenos, o fogo me chega aos olhos que continuam serenos...
  Um homem passa procurando ajuda, mas sente medo ao me ver enterrado na areia, com lhos calmos e vermelhos como o inferno cercado por cobras e escorpiões prestes a atacar...Ele não hesita ao ver uma garrafa de água ao meu lado, a sede camufla o perigo premeditado, ele se aproxima e o calor que sinto se espalha e chega ao homem o queimando por inteiro, só ouço os gritos mas continuo pacato.Eu sou a fonte de veneno, logo eu!
  Sem mais nem menos, acordo no meio da principal avenida da cidade, nú...mas eu não era mais o mesmo, me sentia invencível, demoníaco.. até sentir uma bala perfurando o meu frágil cérebro...Um bêbado também nú me roubara o veneno!
Battousai
Enviado por Battousai em 05/11/2006
Reeditado em 18/08/2008
Código do texto: T282549
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Battousai
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 25 anos
7 textos (150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:28)