Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Morte Pede Carona

Um caminhoneiro estava passando em frente a um cemitério muito assustador. Ele estava morrendo de medo e o pior a sorte não estava colaborando, pois o pneu do seu caminhão furou bem na frente do cemitério.
Ele desceu para trocá-lo e quando estava embaixo do carro fazendo isso, apareceu em sua frente uma mulher toda vestida de branco. Assim que ela se aproximou o homem começou a sentir frio e tremores pelo corpo. Quanto mais a mulher chegava perto dele mais apavorado ele ficava. Ficaram algum tempo em silêncio se olhando até que a mulher perguntou;
- Pra onde você vai?
- São Paulo – disse o caminhoneiro.
- Você pode me dá uma carona?
- Posso sim, mas depois que eu trocar esse pneu.
Assim que terminou de trocar o pneu o homem chamou a mulher para entrar no carro. Logo que ela entrou, ele passou a observá-la e percebeu que no dedo dela havia um anel de diamante.
A mulher de branco percebeu e disse a ele:
Você gostou do meu anel?
E falando isso ela colocou-o no rumo do caminhoneiro e ele começou a sentir uma dor terrível na cabeça e nos olhos. O homem tentava desviar o olhar do anel, mas não conseguia porque a mulher não deixava.
Desesperado ele agarrou a mão dela com tanta violência que acabou tirando o anel, junto com o dedo dela, e o jogou fora. Ao fazer isso a mulher desapareceu do carro e o caminhoneiro decidiu sair dali imediatamente.
Quando chegou à empresa e contou essa história para seus amigos, eles não acreditaram apenas um deles disse ao caminhoneiro para ele tomar cuidado, pois ele já tinha ouvido falar que aquela mulher era a morte. Ela usava esse truque de pedir carona para levar as suas vitimas e que era melhor ele se prevenir porque daquele dia em diante ela iria persegui-lo até conseguir matá-lo.
O caminhoneiro ficou preocupado, mas foi para casa. Após alguns dias surgiu uma nova viagem para ele fazer, mas ele não aceitou porque tinha que passar na frente daquele cemitério. Passou-se mais dias e apareceu outra viagem que também tinha que passar pelo lugar, mais uma vez o homem não aceitou.
  Apareceram mais viagens, mas todas eram para passar pelo cemitério. Como sempre o homem recusou-as, mas ele já estava há muito tempo sem trabalhar e estava ficando sem dinheiro, por isso assim que lhe fizeram um novo convite de viagem para passar no cemitério ele aceitou.
Apesar de ter muito medo do local o caminhoneiro decidiu ir, só que dessa vez ele não iria da carona para ninguém, assim foi à viagem. Mas nem tudo saiu como o planejado porque quando o homem passou em frente ao cemitério o pneu do carro estourou. Ele ainda tentou seguir em frente, mas não foi possível, por isso ele teve que descer, mesmo morrendo de medo, para trocá-lo.
Quando ele estava trocando o pneu à mulher de branco apareceu em sua frente segurando o dedo com o anel que ele havia arrancado e disse:
- Agora você não me escapa.
E falando assim ela mostrar o anel para ele.

*****

Genio do Misterio
Enviado por Genio do Misterio em 16/11/2006
Código do texto: T293112
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Genio do Misterio
Marituba - Pará - Brasil, 22 anos
2 textos (284 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:24)