Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O natural indecifrável!...



O amanhecer começa com aquele esplendor, a beleza é contagiante o sol espalha sua claridade até além da colina, até os pássaros, variados em cores e também belíssimos,
se aparecesse visitantes extraterrestres, naturalmente vislumbrariam pensando ser o paraíso, as horas passavam e o dia continuava belíssimo, as pessoas passavam despreocupadas, aquelas que não conheciam a história do estranho casarão não sabiam o que era terror.
Há! Aquele casarão tinha histórias, os últimos moradores, uma família de 4 pessoas, pai mãe e  os dois filhos, um rapaz e uma moça, todos jamais esquecerão suas experiências passadas ali, sempre à noite, coisas estranhas aconteciam, fogo nas cortinas, panelas pulando fora da onde estava, gemidos nos cômodos vazios, sombras circulando de relâmpago em qualquer lugar e de surpresa, furos nos armários, nas paredes, o padre foi chamado, opinando ser forças demoníacas, cantos por cantos da casa benzidos,  mas os fenômenos estranhos  continuavam, não houve jeito se mandaram sem ter uma explicação convincente. Esses moradores tinham chamado o padre porque eram católicos, mas outros que foram escorraçados pelos fenômenos chamaram pastores que também concordaram com forças demoníacas, fizeram orações, cultos, mas nada de acabar com os acontecimentos, foram chamados espíritas que tiveram suas hipóteses, tentaram trabalhos, mas nada.
Um psicólogo declarou que conseguiria desvendar este mistério, garantiu que não existe estes fenômenos sobrenaturais, aqueles acontecimentos naquela casa seriam exatamente fenômenos naturais, exemplificou: a telergia pode  ser provocada por  alguma pessoa mesmo involuntariamente, fazer uma imagem chorar, materialização de objetos, etc. etc...
Mas cá pra nós, a crença em almas de outro mundo que muitos acreditam, não chega a ser tão prejudicial, quando a ciência consegue convencer alguém a inexistência de algum fenômeno sobrenatural, pode estar criando um ser materialista e assustado, pois pensar que ao morrer não entrará na outra vida, pode ser assustadôôôr!...
José Lourenço Florentino
Enviado por José Lourenço Florentino em 29/10/2007
Código do texto: T715352
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Lourenço Florentino
São Lourenço - Minas Gerais - Brasil, 72 anos
361 textos (8410 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 23:02)
José Lourenço Florentino