Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Preto e o Branco

O Preto e o Branco

Conforme ele ia caminhando, as cores dançavam ao seu redor. Um passo, e o azul surgia. Outro passo, e o verde piscava. A Vampira não conseguia sequer acompanhar o Fazedor de Arco-Íris, tamanha era a sua velocidade.
E, por onde ele passava, as estrelas diminuíam seu brilho, e faziam uma reverência.
Os pássaros se despiam de suas penas para amaciar os caminhos por onde ele pisava.
Os mares silenciavam suas espumas, e se abriam, para que a caminhada não fosse interrompida.
E, por fim, quando a Vampira finalmente conseguiu alcançar o Fazedor de Arco-Íris, e suas mãos tocaram os cabelos vermelhos, ele se virou para ela, sentou e chorou.
O amor pela Vampira tocou seu coração, e ele conheceu a totalidade da sua própria essência nos braços daquela criatura. E viu, refletido nos olhos dela, a total ausência dele mesmo.
Diz a lenda que foi assim que surgiu o Preto e o Branco.

Roberta Nunes
08/06/2004

Roberta Nunes
Enviado por Roberta Nunes em 11/04/2005
Código do texto: T10773

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Roberta Nunes
Santo André - São Paulo - Brasil, 38 anos
13 textos (1317 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:33)