Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LIBERDADE DO SONHOS

Sonhei que tava junto e agarado,
Acordei suado e assustado.
Tamanha certeza, por certo, me excitou,
Seduziu, fascinou e me amou.
O sonho durou a noite inteira,
Que pena que o sol já fez fileira.

Dormindo de cueca sonhei todo instante,
Num sufoco e num transe incessante.
Que coça boa,
Meu corpo tá marcado não é a toa!

Que noite supliciante,
Agarei meu amor todo instante.
É verdade, meu dorso têm arranhaduras,
Sonho, realidade e nervuras.

Mulher de fogo, mulher do momento,
Mulher do sonho e do conhecimento.
Certamento sinto e gosto de olhar,
Mas é um sonho e não tem como executar.
JACY BASTOS
Enviado por JACY BASTOS em 21/10/2006
Código do texto: T270196
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JACY BASTOS
Alto Rio Novo - Espírito Santo - Brasil, 46 anos
18 textos (520 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:35)
JACY BASTOS