Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAcLULA

Cena I
No avião presidencial.
(Cheio de si depois da vitória)

MAcULA

Meus companheiros não cessem o alvoroço,
À luta! À vitória depois de tanto esforço.

Somos estrelas e temos raíz.
Ninguém nunca mais nesse país,
Pisará na goela de um pobre,
Ou irá dizer que ele não é nobre.

Para que confiar na imprensa?
Ela nos faz uma guerra intensa.
Com os repórteres devemos lutar com furor,
São tucanos, são direitistas com grande pendor.

Leiam os jornais e vejam como me mastigam,
Zombam de mim e me fustigam.
Companheiro avante com a lança,
Não recue, com um pontapé avança.

Eles tem papel,câmeras e palavras duras,
Mas temos nossos sacos de amarguras.
Abram-nos.
Inicie as manobras de ruas,
Açoite os repórteres,
Intimide-os com ameaças de mortes.
Já conquistamos o poder.
JACY BASTOS
Enviado por JACY BASTOS em 05/11/2006
Código do texto: T283151
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JACY BASTOS
Alto Rio Novo - Espírito Santo - Brasil, 46 anos
18 textos (520 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 19:56)
JACY BASTOS