Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Passarinho

                                    Passarinho

    A cantoria os alegrava e servia de passatempo para os passageiros de ônibus do Belo, pois não era todo dia que se via uma figura como essa. Chico Fumo, como o chamavam era um cara alegre, trabalhador, genitor de uma meia dúzia de meninos, gostava de umas biritas, nunca fez mal a ninguém, a não ser para si mesmo e sua família, o maldito vício o consumia. Ele era tomado de uma força estranha que destruía os móveis de sua casa, amarava sua companheira com a corrente que prendia o seu cachorro, e a esmurrava até que ela entrasse em torpor, os filhos viam, e se falassem alguma coisa, era tapa para todo lado. Um Rapaz comentava na viagem como o cara era feliz e cantava bem, mas ele nem sabia quem estava elogiando.
    Horas depois Chico procurou um hospital, para fazer um curativo, se dirigiu a enfermeira e perguntou, com língua pesada:
    - Eu queria que você... me fizesse um curativo, minha mulher me bateu, é você sabe né tem lei Maria da Penha, mas ela não funciona. A mulher me deu uma facada na perna que esgotou muito, a senhora pode ver nos sinais de sangue seco?
    - Eu estou vendo!
    Tomado de grande pavor pedi para que se despisse e tirasse botina. Assim ele o fez, quase desmaiei diante dele, abri  o  pacote de curativo, irriguei com soro fisiológico, e enquanto realizava o procedimento, continuou.
    - Você precisa me ajudar a aconselhar minha mulher, ela quase me matou com uma faca, a vantagem é que essa faca foi eu quem fiz, de mola de fusca, e estava sem ponta.
    - Meu senhor aqui neste nosocômio, nós não fazemos nada além de cuidados e injeções, brigas é com a polícia.
    Com o ressoar destas palavras saiu bem pensativo. No mesmo dia a notícia de sua prisão, ao procurar pela polícia fora preso, pois a polícia já procurara por algum tempo. Como um passarinho fora cantar na gaiola.

Rogério Alves de Carvalho
Enviado por Rogério Alves de Carvalho em 21/09/2007
Reeditado em 21/09/2007
Código do texto: T662658

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogério Alves de Carvalho
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 37 anos
253 textos (5116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:04)
Rogério Alves de Carvalho