Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

L’empereur du monde

Na grande Catedral ele foi coroado
Depois de muito lutar no Exército francês
E fazer parte do consulado,
O jovem general Bonaparte
Iniciou sua excêntrica arte
De dominar a Europa de uma só vez.

Assim, em Notre Dame começou sua Era
De conquistas e mudanças na Nação
Guiado pelos ideais que sempre tivera
Para consolidar a ordem burguesa
E afastar do poder a nobreza
Fazendo uma segunda Revolução.

Por ser um imperador radical
O Código Civil foi criado
Tornando seu reino, patriarcal
Onde a mulher sofria com a submissão
Sem ter o direito de reclamação,
Todavia o Exército não foi abandonado.

Na educação, a França progrediu
Escolas públicas foram instaladas
E até uma politécnica ele abriu
Estimulou o serviço militar,
O continente conseguiu dominar,
Deixando cidades arruinadas.

Procurava ser racional
Para acabar com a economia inglesa
Assim, decretou o Bloqueio Continental
Que proibiu o comercio com seu concorrente
Mas, houve país descontente,
Ameaçando a hegemonia francesa.

Reinos hostilizados sofreram ocupação
E seus reis tiveram de se afastar
Os governantes impostos por Napoleão
Foram odiados pela população local,
Surgiu um confronto internacional
Denominado Guerra Peninsular.

Só a Rússia mostrou resistência
Em frente aos seiscentos mil soldados
Com infalível competência,
Mais uma vitória ele marcou,
Venceu a batalha de Moscou
Porém, muitos franceses foram dizimados.

Restaram apenas trinta mil
Foi só o primeiro fracasso,
O Grande exército não era tão viril.
Paises aliados venceram a Confederação do Reno
E Napoleão continuou sem apoio pleno
Desistindo pelo frio e pelo cansaço.

Em 1814, renunciou ao poder
Na ilha de Elba foi exilado,
Mas não se deixou abater.
Era um homem valente,
E em sua fuga continuou persistente,
Pois seu retorno estava marcado.

Com Bonaparte distante,
O trono foi entregue a Luís XVIII
Que tomou uma decisão impressionante:
Confirmou as conquistas de seu antecessor
Pois queria um governo promissor,
Embora seu rival continuasse afoito.

O novo rei desagradou à população
Que, com o apoio militar
Formou uma conspiração
Contudo, apenas cem dias durou seu retorno
E, desta vez não houve contorno
Para o Mediterrâneo teve de voltar.

Toda Europa foi chamada
Para o Congresso de Viena participar
No qual ficou determinada
A devolução das terras
Que o General adquiriu em guerras
Para, enfim, a paz reinar.

Em Santa Helena permaneceu,
E mesmo tendo força para reagir
Seu desejo padeceu
Por não haver outra opção,
Inimigos envenenaram Napoleão
Fazendo sua Era sucumbir.

Esta foi a ilustre saga
Lembrada até os dias atuais
Nunca se apaga,
Pois causou um extraordinário efeito
Desta maneira, os mitos a seu respeito
Tornaram-se imortais.
Juliana Visnadi
Enviado por Juliana Visnadi em 18/03/2006
Código do texto: T124750
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Visnadi
São Paulo - São Paulo - Brasil, 27 anos
1 textos (58 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:23)
Juliana Visnadi