Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Grito de 500 anos - Parte III

Na carta para o seu Rei,
Pero Vaz de Caminha.
Soube mais do que ninguém,
A sua beleza exaltar.

Desta terra,
Que se plantando tudo dá.
Ele fala das florestas,
E dos rios que ainda se vê por lá.

De uma natureza,
Que nunca vira em outro lugar.
De uma beleza,
Que ao seu coração veio inflamar.

Assim torna-se a mais bela descrição,
Deste lindo lugar.
Que jamais alguém,
Possa nem perto chegar.

Portugal só iria interessar,
Se houvesse ouro, ou riquezas para levar.
E assim o pau Brasil,
Começou a retirar.

E para que as madeiras,
Pudessem explorar.
Ficaram uns Portugueses,
Os primeiros por cá.

Com o convívio,
E a distancia do lar.
Surgiu a primeira mistura,
Com um povo de outro lugar.

Mas durante 30 anos,
Só foi o que vieram buscar.
Pois o único sonho,
Era as Índias explorar.

Por tantos anos esquecida,
Vieram logo a te explorar.
Usando a riqueza deste solo,
Pois não há melhor em outro lugar.
Marinaldo Silva
Enviado por Marinaldo Silva em 23/07/2006
Código do texto: T200161
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marinaldo Silva
Caruaru - Pernambuco - Brasil, 48 anos
9 textos (201 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:06)