Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O grito de 500 anos - Parte VI

Mas aos poucos o interior,
Começaram a desbravar.
Pelo rio São Francisco,
As Carrancas começaram a navegar.

Com a coragem,
Que os atirou no mar.
Navegaram o São Francisco,
Até em Minas chegar.

Em busca do ouro,
Ou de diamantes encontrar.
Os bandeirantes de São Paulo,
Caminharão também por lá.

E assim começou,
O Sertão e o Serrado desbravar.
E com o achado de pedras,
Cidades foram se formar.

E Minas,
Um grande Estado se tornar.
O principal para os olhos do Rei,
Que estava com o ouro a sonhar.

Mas com tanto verde,
A muitos veio interessar.
E a nossa costa,
Começaram a saquear.

E de tanto insistir,
Franceses e Holandeses.
Por um tempo,
Vieram aqui estar.

A Bahia e o Rio um pouco,
Mas em Pernambuco.
Ainda suas arquiteturas,
Podemos encontrar.

Até o seu povo,
Ainda há por lá.
Pois por muito tempo,
Quisesses ficar.

Palavras holandesas,
Ainda escuta-se por lá.
A simples palavra Broto,
Que não me deixa negar.

E Maurício de Nassau,
O nome de uma cidade veio ofertar,
Ó linda, Ó linda.
Que até hoje vamos chamar.

Mas uma coisa eles vieram buscar,
Foi a tecnologia da cana plantar.
E depois de 20 anos por aqui morar,
Foram retirados para nunca mais voltar.

E no Maranhão,
De francês podemos classificar.
Pois a sua arquitetura,
É toda de lá.

Até a sua capital,
Um Rei francês vem homenagear.
Com um nome de São Luiz,
Mas santo nunca foi por lá.

Marinaldo Silva
Enviado por Marinaldo Silva em 01/08/2006
Código do texto: T207125
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marinaldo Silva
Caruaru - Pernambuco - Brasil, 48 anos
9 textos (201 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:42)