Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pela vida...

Nativo, sou estrangeiro!
Não tive terras ou dinheiro
Que me prendesse a um lugar
...Legado, gado, mobília,
Ou arremedo de família
Com laços pra me agarrar
 
Sou é um passante que fica
Encantado nas delícias
E nas belezas das paragens
Sou amante dos amores,
De aventuras e sabores
Que aparecem nas viagens
 
Curto um som, fumo um cigarro,
Tomo uns drink's, tiro um sarro.
Marco pontos no destino
Desventuras eu esqueço!
Somente guardo o endereço
Pra evitar mais desatino

Os amigos aparecem
Nos mais diversos contextos
Com seus fluídos positivos
Como hoje... Lendo esse texto...
São os que nos dão sustento
Com os quais me robusteço

Os do contrário também,
Gente amarga que me obriga
A uma distância segura
Ainda bem que são poucos
Frustrados, malucos, loucos,
Que aparecem na pintura

Na verdade, verdadeira!
Entre uma ou outra besteira
Raramente me deprimo
Conto com os novos começos
Que, à parte algum tropeço,
Mantêm-me como um menino
Edbar
Enviado por Edbar em 24/11/2006
Código do texto: T300301
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edbar www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edbar
Recife - Pernambuco - Brasil, 65 anos
2870 textos (82775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:41)
Edbar