Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PHD em lorota


O calô tava infernal,
era um dumingo de sol,
no meu café matinal
eu ouvia os rouxinol,
dando umas talagada
numa lourinha gelada,
umas brama da iscol,

quande vi pela janela,
confesso num acreditei,
que figura era aquela,
eu cá cumigo pensei!
Um caba de meia idade
cum ar de filicidade
falando em nome da lei

lá no parque dos coqueiro,
debaixo do meu nariz.
Inté se sentia o cheiro
daquele cabra feliz
contando as suas façanha,
enquanto ajeitava as banha
e as catôta do nariz.

Pois num era o comandante,
que amostrava o que ele fez,
todo vestido e elegante
mais parecia um burguês.
Pra ouvi suas estória
de fé pública e notória
num precisou duas vez.

Desci do meu bangalô
cum duas loura na mão
pra amenizá o calô
da minha recepção,
tombém levei cajuína,
que trouxe de Teresina,
e cachaça cum limão.

Me dá de lá um abraço,
gritei cum toda eufuria
depois de acertado o passo
junto cum dona Maria,
a quem logo apresentei:
Esse é o doutô Valdez,
home de grande valia!

Cum seu ar de cavalheiro
e cum toda educação
apressou mais que lijeiro
para os aperto de mão:
“Muito prazê minha senhora,
já tava quase indo embora
pra num perdê o avião”.

“Até breve, até a vista...
Nem quiz sabê da cachaça,
subiô pro motorista
do outro lado da praça
e saiu se adesculpando:
Em breve estarei voltando
pra falá de pesca e caça”.

Para um bom entendedô
só meia palavra basta!
Num presicei nem supô
o que levava na pasta,
era o seu certificado
de contadô diplomado,
cum uma obra tão vasta,

que por unanimidade
a praça dos ex-tressado
li conferiu qualidade
cum dploma registrado:
PHD em mentira,
cum doutorado em Guabira,
em lorota de letrado.

Pra quem nunca ouviu falá:
A praça dos ex-tressado
é o mais belo dos lugá
onde pode sê achado
ex-atleta, ex-surfista,
ex-jogadô, ex-artista
só num se vê ex-viado.

Paraíso nordestino
lá no parque dos coqueiro,
onde num tem assassino,
num se paga cum dinheiro
e a mentira tem valô:
Quanto maió ela fô,
mais o cabôco é faceiro.

Pois é nesse paraíso,
que nosso grande guru,
quando num dá sumiço
nos bico de um urubu,
se econde nos feriado
cum outros cabra letrado
por trás dos mandacaru

pra fazê literatura
dos livro de ficcção.
Contá cum muita fartura
usando a imaginação,
as lorota de cordel
que vira prêmio nobel
no dia das eleição.

PS: Uma brincadeira de cordel em homenagem ao grande poeta, fundador do grupo literário ATENEU, apelidado, carinhosamente, de comandante Valdez.

 
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 12/10/2005
Código do texto: T59186
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1334 textos (57797 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:12)
Herculano Alencar

Site do Escritor