Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paraiba: breves versos

Nossos índios maltratados
Uma grande confusão
Dos franceses aliados
Logo após a invasão

Surgia a capitania
Da Paraíba, Real
O conflito acabaria
Pelo rei de Portugal

Depois da capitania
Viria a expedição
A partida era a Bahia
O Chefe, Martim Leitão

Escolheu Martim Leitão
Homem que conciliara
João Tavares, Capitão
O chefe dos Potiguara

A província foi criada
Bem perto do Sanhauá
A conquista foi firmada
Pro povo comemorar.

De Filipéia chamada
Logo após a fundação
A homenagem passada
Foi de grande coração.

Paraíba de cangaço
De homem trabalhador
Mulher do braço de aço
Povo de muito amor.

Sertão de solo rachado
Clima de muito calor
Gente que dança xaxado
Nas festa de interior

Na cozinha a mandioca
Pronta para descascar
Vamos comer tapioca
Pra depois forrozear

É aceso o candeeiro
E o forró vamos dançar
Se liga meu sanfoneiro
Pra quadrilha começar

Interior bem falado
De um povo bordadeiro
Capital de nosso agrado
Onde o Sol nasce primeiro.

João Pessoa muito grande
Muita praia e animação
Mas e em Campina Grande
Que ta o maior São João.





Jucarvalho
Enviado por Jucarvalho em 11/09/2007
Código do texto: T647774
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jucarvalho
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 30 anos
26 textos (1101 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 20:53)