CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

primeira professora

Você minha mestra querida e inesquecível
Que as primeiras letras ensinou-me açoletrar
Abrindo os horizontes do impossível
Na cartilha pratiquei o b e o ba bá
Enxerguei o que parecia impossível
O alfabeto distante de mim se aproximar.

Sob a palmatória que era a fiscal
Nas perguntas ela se aproximava
Querendo dar bolos de dor infernal
Textos e perguntas logo se decorava
Nos joelhos as pedras do grosso sal
No passado era assim que se alfabetizava

Hoje temos saudades da querida professorinha
Que outrora era a musa dos grandes romancistas
Nos castelos de nossas letras era a grande rainha
Mas de suas palavras nasceram os grandes cientistas
De suas entranhas saíram os vultos do exercito e marinha
Também da aeronáutica os grandes acrobacistas.

Professorinha que saiu do pequeno interior
Sem salário digno seu prazer era ensinar
A remuneração era somente o amor
Para ver no futuro seu aluno despontar
Não busca na história nenhum resplendor
Dedica a sua vida na arte da criança educar.

Sua felicidade é ver os educandos aparecer
Nas artes na política nas colunas sociais
Sua semente germinou e veio a crescer
Educados que tem hoje fama nos grandes jornais
Nas precárias condições não se deixou perecer
E hoje entrega ao Brasil homens intelectuais

Os poetas mais renomados ela os ensinaram
Para estarem hoje no recanto das letras
Com suas poesias que os sites encantaram
Seja magra gorda branca ou de raça negra
Nunca esqueceremos o que nos ensinaram
Suas vozes serão a sinfonia da nossa retreta

Receba professora amiga a nossa homenagem
Inspirado na sua vida tento poemas escrever
Pois nestes Brasis existe alguém com esta imagem
Que na vida de seus alunos nunca vai morrer
Serão eternamente lembradas como doce miragem
São as musas dos poetas que o professor vai enaltecer.

Você que acabou de ler este cordel diferente
Com rimas um pouco maiores da nossa literatura
Reflita no passado de quem lhe mandou ao presente
Quem lhe mandou ler o romance de amor e ternura
Através de seu ensino lhe mostrou o mundo transparente
Fiquem todos com Deus que criou  o mundo e toda criatura




ARTONILSON MACEDO BEZERRA
Enviado por ARTONILSON MACEDO BEZERRA em 24/11/2007
Código do texto: T750892

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ARTONILSON MACEDO BEZERRA
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
219 textos (22507 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/09/14 13:49)