Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prosa a toa

Ô meu cumpadi Cerso,
vem aqui um bucadim;
vamu lá trocá uns verso,
tomando um cafezim.

Conta lá meu amigo,
qui cê tem fei dibão?
i num ralha comigo,
que num é hora não...

Ô tô muito sensíver
cuessa históra di amô;
tá seno impossíver,
eu num falá di dô.

Ocê sabi cumé quié,
essas coisa di coração;
eu sô só uma muié,
cheínha di emoção.

É só eu aperreá,
prá cumeçá iscrevê;
e do portuga lembrá;
pru meu coração sofrê.

Qué sabê queu vô fazê?
vô lá mais baronesa;
ela sabe u quié vivê,
um amô di certeza.

Tô isperano essi café,
tá difícer di saí;
já tô inté di pé,
isperano a Zeni.

Agora ô vô imbora,
toma lá um bêju;
prá casa ô vô agora,
comê meu pão di queju.

Até ôtra hora.
Anna Müller
Enviado por Anna Müller em 02/12/2005
Código do texto: T79864
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Müller
Boa Vista - Roraima - Brasil, 52 anos
89 textos (4243 leituras)
11 áudios (4397 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:29)
Anna Müller