Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mente Acelerada

“O carro entra na curva em alta velocidade! Por ser um desses modelos esportivos, sua concepção suporta certos exageros do motorista. Mesmo numa situação como essa onde aparentemente, excede a velocidade de segurança da pista. É um entrar e sair de curvas sem, contudo que a marcha seja reduzida. Desde o inicio daquele declive acentuado, essa foi uma constante. Chegamos a ultima curva. É uma das mais fechadas. Basta completa-la e, pronto! Mas, infelizmente, o pior acontece. O Veículo desgarra do asfalto e rola ribanceira abaixo. Grave acidente! Imperícia? Imprudência! Apesar do veículo, a pista não estava preparada para tanto”.

Não sei se o leitor já se deparou com uma estória como essa. Talvez, a esteja vivendo nesse momento, sem, contudo perceber. Talvez, esteja até mesmo se perguntando: Mas como, se eu nem dirijo?

Digo firmemente que a grande maioria das pessoas vive os dias atuais dessa maneira. Em alta velocidade. Expondo-se a uma situação de extremo perigo e que nem mesmo dão-se conta.

A velocidade a que me refiro é a de nossa mente. Não raro, deixamos que o nosso pensamento, nossas construções mentais, se alternem de situação para situação em alta velocidade sem que nem nos demos conta do que se passa.

São momentos de ansiedade em relação a temas futuros que acabamos vivenciando como se estivessem acontecendo, sem ao menos sabermos de suas verdadeiras chances de se tornarem realidade. Conflitos íntimos que travamos no campo mental, com companheiros que as vezes nem ao menos sabem de nossa ira ou desconforto em relação a ocorrência passada e que, somente nós nos sentimos incomodados. Situações que intercalam passado e futuro em grande velocidade, derrapando nas curvas mais acentuadas e que nos expõe ao perigo constantemente. A primeira perda é sem dúvida a do Presente.

Abrimos mão de nossa vida para lembrar do passado ou nos angustiarmos com o futuro deixando de lado, o momento atual.

A vida é uma linda viagem! Não é uma competição! O prêmio não será dado a quem chegar primeiro. Mas, a quem chegar bem! Vamos aproveitar a paisagem que nos é oferecida a cada momento e nos deliciarmos com sua beleza. Pise no freio, meu irmão! Seja o condutor prudente de sua mente. Leve-a para onde quer chegar. Não deixe que ela a torne apenas mais um passageiro.

(redigido em 03 de agosto de 2005)
Mauricio Gonçalves de Moura
Enviado por Mauricio Gonçalves de Moura em 04/02/2006
Código do texto: T108035

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauricio Gonçalves de Moura
Bauru - São Paulo - Brasil, 54 anos
22 textos (3414 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:48)
Mauricio Gonçalves de Moura