Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A despedida

Crônica: “Inesquecível”

Ele abriu os olhos e largou a terra dos sonhos.
Acordou e ficou deitado na sua cama encarando o teto de olhos bem abertos, pensando, em tudo e em nada, mas saiu da cama antes que voltasse a dormir, era cedo e ele tinha algo a fazer, não podia faltar dessa vez.
Ainda tinha sono, eram férias e estava indo dormir tarde todos os dias.Tomou um banho, se vestiu, pegou suas coisas, juntou os poemas que escreveu e uma breve carta, isso tudo era para ela, pois ela iria partir.
Pegou o ônibus pensando que a despedida seria difícil, ele odiava despedidas, mas ele considerava muito ela. Os dois tinham uma certa historia junto, ficaram juntos por um tempo e sempre rolou um certo romance entre os dois. Ele não sabia ao certo o que ele sentia por ela, mas tinha certeza do que não sentia.
E fazia tempo que ele não via ela, ele estava indo entregar os poemas que ele prometeu pra ela fazia um tempo, e essa seria a visita que ele estava devendo também fazia um tempo.
Encostou a cabeça na janela do ônibus e ficou olhando lá fora.“Até parece algum tipo de filme” pensou.
Desceu do ônibus, ele estava quase chegando na casa dela, mas antes de encarar, sentou no banco de uma praça, ficou olhando para o céu para as pessoas, “Isso mesmo tem que ser igual a um filme, se for pra ser tem que ser inesquecível”.E ficava se convencendo disso, “inesquecível” parecia uma boa palavra, ele gostava.
Levantou-se e partiu com a cabeça erguida, sua missão era deixa-la feliz nesse ultimo dia, sim e a cada passo rumo a casa dela ele pensava em algo diferente, uma saída espetacular, uma chegada surpreendente, e gostaria de falar para ela tudo que ele gostaria.
Era triste ele sabia, mas os poetas se inspiram com tudo e fazem de tudo para poetizar qualquer momento como este.
E sem esperar quando esta quase chegando na casa dela escuta uma voz em suas costas.
--Oi! Eu to aqui!
Ele se virou já sabendo quem era, era ela, ficou meio desapontado por ter perdido o fator surpresa, nada de chegada surpreendente, mas ele estava feliz e triste. Mas isso não evitou dele abrir um largo sorriso e dizer:
--Nossa! Que surpresa!
E realmente foi como um filme, os dois correram e se abraçaram.Ainda abraçados ela disse “Que saudades, onde você se meteu?”, “Procurando você” ele disse. Pronto havia começado, a partir dali ele teria que fazer mais do que simplesmente fazer.
--Eu tenho que te entregar isso e te dizer algumas coisas, agente não tem muito tempo, logo você vai pegar o seu vôo.
Ele esperava que ela fosse ler quando estivesse no avião, ela iria se emocionar, olhar pela janela do avião e pensar nele.
--Ho... Obrigada... Tenho tanto a te falar, mas antes de dizer, vou deixar você me dizer o que queria.
Ele ficou parado por algum tempo, então ele a levou para uma outra praça, um clima perfeito naquela manhã.
Estava se inspirando, olhou para o universo na sua frente e começou a dizer:
--Sei que fui meio relapso por um tempo, na verdade tenho que te pedir algumas desculpas por algumas coisas, pelo meu afastamento às vezes, sabe, eu estou sofrendo com isso tudo. Mas mesmo que você se vá, não vai ser um ponto final, vai ser uma virgula, pois jamais terá um fim, pois nunca houve um inicio. Isso sempre foi o centro da nossa relação, eu sei que tudo que começa termina, então eu evitava começar alguma coisa com algo que eu gosto, pois não iria suportar a idéia de que haveria um fim. Eu me mantinha distante.
Nós somos jovens ainda e tenho certeza que nós nos reencontraremos mais tarde, isso é só um passo na nossa vida.
Quando ele olhou para o lado viu ela chorando com os seus poemas abertos na mão e terminando de ler a carta. Ele ficou surpreso ela estava chorando ali e com as cartas na mão não era para ela ler agora, aquilo era para ser o trunfo final. Mas tudo bem era admissível, ele quase se emocionou também, mas cortando o silencio, ela diz:
--Meu Deus, você é tudo sabia? E eu sou burra, vou partir e te deixar aqui, sempre amei você! Você é tudo para mim, não vou agüentar ficar longe de você!
Ele não sabia o que dizer, ele foi responder ele devia uma resposta a ela. E quando ele foi iniciar sua deixa ela o cortou:
--E Sabe o que vou fazer? Eu vou ficar! Vou ficar perto de você pra SEMPRE! Vou cancelar meu vôo agora mesmo!!
E ela pegou o seu celular.
Sim ele estava perplexo as cores daquela manhã mudaram, ele ficou olhando indignado para o nada ele realmente não esperava por isso. Ela estava discando para cancelar o vôo, ele tinha que tomar alguma atitude! Ele não ia poder deixar ela aqui! Então o sofrimento começou:
--PARA!!! Não faz isso pelo amor de Deus!
Ele poderia ter usado palavras melhores ele sabia disso, mais o universo de inspiração em sua frente tinha desaparecido!
Ela olhou para ele com os olhos vermelhos de choro, com uma cara de susto, ela realmente levou um susto quando ele gritou sem pensar.
--O que foi? Você não quer que eu fique?
--Não! Não é isso, você só não deve tomar atitudes sem pensar.
--Mas... Mas andei pensando nisso uma semana antes de eu partir, eu só penso em você nesses últimos dias.
Ele engoliu a seco, não sabia o que fazer agora...
--Você quer que eu vá embora não é? Eu sabia que você não gostava de mim.
--Não é isso! Como você pode pensar isso!?
Ele não podia parar pra pensar. As coisas tomaram um rumo muito rápido, se pensasse pra falar ela iria e o filme ia acabar com um final ruim, a missão de felicidade estava falhando! Se ele não pensasse para falar a probabilidade de ele falar algo que não deveria ia ser muito grande. Mas ele teve uma idéia.
--Espera, se acalma, Olha nos meus olhos, por favor. Olhe nos meus olhos.
Ela fixou os olhos chorosos nos olhos carinhosos dele. Isso deu tempo para ele pensar sem que ela tomasse alguma atitude ruim, para os dois.
--Eu não quero que você vá embora, e não quero que você fique.Assim como eu gosto de você e me mantive longe.Certas coisas na vida têm que tomar rumos diferentes para amadurecer e conseguir chegar em uma perfeição.
Se quiser ficar fique, mas eu não iria suportar a culpa por deturpar o seu futuro, é uma responsabilidade muito grande para mim agora, você não pode por isso nas minhas costas, por favor, entenda. Por mais que eu sofra quando você partir, eu estarei partindo também, nós dois estamos ficando mais sábios com tudo isso. Não é o fim de um livro, é o fim de um capitulo. O que tem que existir para a leitura de um livro não ficar maçante e cansativa. Mas por favor, nunca mais me olhe com aqueles olhos de desapontamento para mim novamente.
O silencio voltou eles ficaram se encarando por um tempo. Ela deu um grande beijo no seu amor. Ela havia entendido tudo agora, e ele sabia disso.Ele ficou aliviado e se confortou no beijo dela.
--Então isso não é um adeus, não é? É apenas um até logo. Obrigada por me faze entender isso, você é como um anjo para mim sabia?
Ela havia entendido, ele não respondeu nada para ela. Seu trabalho estava feito. Agora tinha que partir, se não aquele momento não iria ser “Inesquecível”.
--Sim, é isso mesmo, e agora tenho que ir acho que já resolvemos tudo, e nada mais precisa ser explicado.
Ela o beijou e sussurrou baixinho em seu ouvido “Essa foi por pouco não é? Acho que na verdade eu não ficaria mesmo, mais a sua cara foi engraçada”. Quando os corpos se afastaram os dois estavam rindo, sim foi inesquecível, ele esperava e não esperava por isso.Foi uma diversão da parte dos dois.Ela estava indo, todos vão embora algum dia, assim como ele seria o próximo a partir.
Então se despediram e ele se andou dobrando a esquina e sumiu.
Ela estava sozinha, é estranho quando é você que vai embora, mais você vê os outros partirem. E ela sabia que o seu anjo tinha deixado ela ir.
Com os olhos ainda vermelhos do choro abriu um sorriso.
Ela realmente tinha adorado as poesias.
Ele longe pensava “essa realmente foi por pouco, mas tomara que ela tenha gostado das poesias”.
Dan
Enviado por Dan em 08/02/2006
Código do texto: T109227
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dan
Atibaia - São Paulo - Brasil
18 textos (850 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:47)
Dan