Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR MODERNO!

Por Ulisflávio Evangelista


Rodolfo e Priscila - apaixonados um pelo outro, é verdade, estavam passando por um momento difícil, mas que relação não passa? “Nós vamos superar!” – Dizia Priscila para Rodolfo na cama do quarto do casal. Rodolfo não falava, só concordava com a cabeça enquanto assistia a tevê.
E assim continuava a vida dos dois. No final de semana, geralmente iam a algum restaurante – variando entre os "self service" e os "a la carte" – para atender a ambos os gostos.
Terça-feira à tarde, Priscila em casa resolve mexer na gaveta de Rodolfo, e pra sua surpresa, encontra um papel rabiscado com um número de telefone. Desconfiada, ela liga imediatamente para Rodolfo em seu horário de serviço.

- Oi Regininha!
- Rodolfo é você!?
- Sim...Priscila!?
  - Eu sabia, seu cachorro, não precisa me falar mais nada.... Quem é essa Regininha?
- Calma Pri – assim ela era chamada nos momentos mais íntimos do casal – É que eu estava falando com a Regina do Telemarketing e a linha caiu, eu pensei que fosse ela!
- Mentiroso, canalha, safado...
- Pri!
- Não me venha com “Pri” não, você não presta mesmo – nesse momento a voz começa a sair engasgada e logo o choro vem – É verdade, só eu pra não imaginar mesmo...
- Pri – ainda insistindo no “Pri” – Não chora meu amor.
- Nunca mais me chame de “Meu Amor”, eu não quero mais te ver, ouvir a sua voz!
- Calma, não é assim não, eu já te falei que a Regina trabalha aqui na empresa, vou te provar, espera um pouquinho na linha...
- Eu não vou esperar você na linha – Ao fundo, escuta-se Rodolfo gritando para chamar o Paulo que era um grande amigo do casal.

- Alô? – Indaga Paulo do outro lado da linha.
- Paulo!? É você?
- Sim, sou eu Priscila.
- Disfarça, disfarça... Ele tá ai do seu lado?
- Tá.
 - Ok, vou disfarçar, é só duas coisinhas, a primeira é que eu estava com saudades de você... e... Você acha que ele não desconfia de nada entre nós?
- Não.
- Tá bom, tá bom... Viu, eu te espero sexta à noite tá? Agora disfarça e passa logo o telefone pro Rodolfo.
- É Priscila... A Regina trabalha com a gente mesmo... É, ele não tem outra não... Tá, vou passar pra ele!
- Alô, Rodolfo...
- Oi Pri, que bobagem a sua achando que eu tenho outra!
- Desculpa amor...
- Tá tudo bem. Eu te amo Pri!
- Eu também te amo. Beijinho.
- Outro.

Rodolfo desliga o telefone e pergunta pro Paulo:

- Você acha que ela desconfia de mais alguma coisa sobre a Regininha?







Ulisflávio Evangelista
Enviado por Ulisflávio Evangelista em 20/02/2006
Reeditado em 17/09/2007
Código do texto: T114321
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisflávio Evangelista
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 35 anos
37 textos (64907 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:13)
Ulisflávio Evangelista