Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COISAS DE AMIGAS...

“Não se leve tão à sério”, diz minha amiga ao bater a porta, finalizando nossa conversa de horas em que devo tê-la desbaratinado com minhas inúmeras perguntas sem respostas imediatas, que só servem para esfaquear minha rotina.
Na verdade somos duas desajeitadas com a vida, ela com uma coragem infame e eu com medo das tentações fatais. Ambas em conflitos constantes, ela, porém, menos queixosa do que eu. Ela se permite errar. Só ela conhece minhas fraudes e desaprova meus pensados acertos. Quando penso que supervalorizo os avisos, enquanto ela explora o desavisado... no entanto, nossas vidas se completam nessa inconsciente cumplicidade e cuidado com o tempo que nos é dado. Esse meu vagaroso e comedido agir se prolonga por anos e anos de uma paciente espera, que ela cobra, com a liberdade e permissão que só os amigos têm. Talvez tivesse me perdido com os conselhos dela, e aprendido, como ela, a uma vida sem esperas. E embora sem entender, estaria feliz por pelo menos ter começado.
A vida dela, desmontada e aos pedaços, é mais digna do que a minha. Sem a severidade que tenho, ela simplesmente diz: “não leve a vida tão à sério... você não sairá viva dela mesmo...”
Cláudia Sabadini
Enviado por Cláudia Sabadini em 01/03/2006
Reeditado em 03/09/2017
Código do texto: T117478
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Sabadini
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
291 textos (31852 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 19:40)
Cláudia Sabadini