Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 


Chique é ser menos...menos...




Tem mantra, tem reza, tem fé em reencarnação, tem samba canção pra chorar e abstrair, tem droga tem birita pra matar a sede aflita de amor, mas aquela gota de vida que faz você, de fato acordar, só mesmo no âmago da sua alma é que você vai achar. Não importa os "livros, discos, vídeos à mancheia e deixa que digam, que pensem, que falem" não importa as fotos que você guarda pra lembrar felicidade em preto e branco ou full colours, tudo o que considera como beleza pra seguir viagem se não tiveres o bilhete de passagem para o teu próprio céu e com escala no teu inferno, jamais serás VIP, baby ! Toda beleza que no olho se instaura, fascina e ilumina, tem luz própria e não gera_dor, está bem abaixo da cor de qualquer pele. A pior sina de quem não se reinventa é a mentira do bronze a jato que só mancha e não tira o branco que dá no medo de não se achar - a si mesmo e um sentido pra viver e ser cidadão - Negras manias de aparências felizes por baixo dos óculos Dolce & Gabana, pinta de bacana, charuto de Havana, as minhas havaianas ? compro em euros em Paris, so fucking what? absurdo total! Caricata elite que vende como obra de arte em grafite a negra pichação da favela vertical e que se dane um sonho nacional de ser puro luxo natural até porque ele agora é vagamundo buscando antenas pelo mundo - o som da cuíca tá no jazz, tá no soul, tá lá fora, tá no gringo que namora o Brasil, que reluz em beleza e raça...raça pra viver e ver o sorriso das pequenas Letícias que não são Moisés, mas sobrevivem pra lançar um só mandamento no leito do rio da vida: O esplendor desse direito gritando: respeito a vida ! porque o sol não pode se pôr antes mesmo de nascer. Que os vidros fumés dos carros se fechando, surdos de sensibilidade, não cale o grito dos bebês dessa cidade...e a garotinha diz pra mãe: faz uma cabaninha pra eu fazer xixi ?? claro chuchu ! Toda criança brincando mostra o brilho natural, sem luz negra, sem filtro, sem flash, numa lembrança que não se guarda em CD, nem se exibe em DVD - é ser feliz, sem medo, sem dar pinta do que não é, é ser o rei do pano verde que você mesmo teceu com a sua convicção, sem nunca anestesiar o sinal humano de indignação, isso sim é que é ser chique, confiando no seu próprio taco, o resto é sinuca de bico. Crianças fazem valer o dito: " Ser anti-caricato é solução, sim. Ser anti-caricato é solução pra mim."

***

Inspirado num artigo de Walter Moreira Salles sobre a elite brasileira: "Muitas vezes me perguntam por que o cinema brasileiro fala tão pouco de suas elites. A resposta é simples: porque não é fácil falar de classes dominantes tão caricatas. Pena que Buñuel não esteja mais entre nós. Nem Tomas Gutierrez Alea, cujo olhar cáustico também teria dado conta do recado. Sobra Lars von Trier, que fez um filme sobre um bando de pessoas que fazem de tudo para chamar a atenção. Chama-se "Os Idiotas".



*Essa é uma crônica digressão, expressão, gentilmente cedida por Luis Guerra. A estrutura do texto é uma homenagem aos rappers.



* foto de Patricia Patah hospedada em meu site.  

Ana Valéria Sessa
Enviado por Ana Valéria Sessa em 04/03/2006
Reeditado em 12/04/2008
Código do texto: T118627

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Valéria Sessa
São Paulo - São Paulo - Brasil
113 textos (114609 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:04)
Ana Valéria Sessa