Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Filho do diretor

Em anúncios da TV da minha região, a alguns anos, apareceu seguidamente um rapaz, inexpressivo e sem jeito para o vídeo, sofrível, comecei a questionar como ele poderia ter chegado a fazer tantos comerciais sem ter o talento para isso, me surgiu a única resposta plausível: Ele era filho do diretor. Então se virem pessoas incompetentes trabalhando na TV, comércio, repartições ou qualquer local, podem crer que é o "filho do diretor".
Certamente o filho do diretor já foi seu colega de aula, ele te aloprava quando você ia apresentar um trabalho, te jogava giz e os professores faziam de conta que não enxergavam.  Se você tentava revidar, opa!... ninguém mexe com o filho do diretor.  O filho do diretor já nasceu para o sucesso, ele é iluminado, sempre mandou os colegas colocarem seu nome nos trabalhos enquanto ele jogava bola com outros filhos de diretores.  O filho do diretor sempre pedia um pedaço do seu lanche quando você levava, e é obvio que você dava, é bom ser amigo do filho do diretor, já ele, que comprava lanche todos o dias, nunca lhe ofereceu sequer uma mordida.
O filho do diretor é menos nocivo para a sociedade quando não trabalha, mas mesmo assim ele anda sempre de carro do ano, faz muita festa com dinheiro do papai, só fala babaquices e mesmo assim anda sempre rodeado de mulheres, afinal homens misteriosos são atraentes, o mistério de ter sucesso sem muito esforço, estudo ou trabalho. Ele é acostumado a receber tudo de mão beijada e acredita que todos têm que fazer as suas vontades, se não fazem ele esperneia e chora até o diretor dar um jeito de satisfazê-lo. O seu umbiguinho é o centro do mundo. O Filho do diretor só quer a projeção do seu nome, afinal o seu ego é bem maior que sua autocrítica.
O filho do diretor não é necessariamente filho do diretor, mas um protegido dele, um apadrinhado, filho de um apoiador de campanha política que não deu certo em nada, também pode ser o sobrinho ou parente de um Nepotista.  O seu caráter é duvidoso, ele sabe que não é produtivo, que só está mamando nas tetas e mesmo assim não se importa, não se aperfeiçoa e só quer ganhar o seu gordo salário no final do mês.
O filho do diretor aparece nos programas de auditório sempre que lança um CD novo, o apresentador como bom vaselina sempre diz que "ninguém fica tanto tempo na mídia se não tem talento", e coloca o rapaz tocar ao vivo para tentar provar que não é só um mala.  É notório que com um bom marketing, pago pelo diretor, claro, qualquer porcaria vende como água, afinal o país é cheio de filhos de diretores, que consomem o que está na mídia.  Decididamente o filho do diretor não tem personalidade, coloca para escutar a música mais pedida no rádio, se o pagode está em alta, escuta pagode, se a onda é sertanejo o indivíduo escuta sertanejo.  Ninguém é mais volúvel que o filho do diretor, segue sempre as tendências da moda, usa até brinco, pircings e tatuagens embora, secretamente, ache bastante desconfortável.
Pode-se reconhecer em muitos lugares o filho do diretor, é incompetente, não sabe realizar seu trabalho e surpreendentemente não é demitido. Se ele é seu colega, pior ainda, você sua às bicas para fazer seu trabalho e o dele também, ele é medíocre mas ganha o triplo que você.  Ele recebe todos os méritos do sucesso da empresa e elogios do chefe, está em todos os coquetéis representando a empresa, é o rostinho bonito. Quando o trabalho fica bom o mérito é dele, quando não agrada a culpa é toda sua.
O Filho do diretor que faz as coisas não funcionarem, é um burocrata que pede até o seu teste do pezinho para liberar um processo, assim ele mostra trabalho. Ele é o causador de filas quilométricas e de atrasos, o Brasil é um país de terceiro mundo por culpa deles.  Caso você que está lendo esse texto se identifique com o filho do diretor, vou reservar um espaço nessa página para um direito de resposta.  Opa...esqueci... o filho do diretor não lê crônicas.
Marcos Boca Matos
Enviado por Marcos Boca Matos em 14/03/2006
Código do texto: T123027
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Boca Matos
Tapera - Rio Grande do Sul - Brasil, 45 anos
7 textos (509 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:24)
Marcos Boca Matos