Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Mas, bah, eu a escrever crônicas???
Audácia, vontade de expressar as idéias que o tico e teco me sugerem???
Influências benéficas dos grandes contistas e cronistas do recanto?
Rosa Pena, Paulo Izael, Nel de Morais, Vincent Benedicto, Acas e tantos outros.

Vamos lá.

Amanheceu, amanheci dolorido, segunda-feira, dor, acho que é o desgraçado do ciático de novo, só esfriar que me ferro.

Um banho, chuveirada quente...ah!!!   alívio.

Putz, escorrego no piso ensaboado, tento me agarrar no box,e, uma explosão...
lá se foi o "blindex" em milhares de caquinhos esverdeados,no chão,nos meus
pés...que sangram.

Me enrolo na toalha, aí estão meus chinelos...

Corre corre geral, a mulher e a empregada, a mulher esperançosa, a empregada curiosa,mas um só pensamento,creio eu,:"Será que o puto deu um tiro na cara?"

Surpresa, quatro olhos abestalhados, fitando-me...olha eu aqui, tremendo de frio, enrolado...
na toalha,  nos cacos,  no prejuízo, nesta friorenta manhã...

Limpeza geral...as duas provavelmente decepcionadas, me xingando.

Sobrou pra elas de novo!

Café da manhã: suco geladíssimo, o "corn flakes" (bolas por que não dizer: cereal??,
estes americanismos já cedo pra apurrinhar) acabou, café, pão com manteiga, tudo
bem, (tem muita gente que nem isso tem), não vou reclamar!

Acendo após, um cigarrinho "Carlton"(meu coração é de Jesus, meu pulmão da Souza Cruz").

Uma tossezinha antes e uma depois (parece aquele filme...deixa pra lá...)

Desço a escada, tropeço...(Cacete, cada um desce a escada como quer,né?),
cotovelos e braços ralados, chego arfando à sala do computador.

Ligo-o, pô...deu pau, esses putos dos "hakers" e essas merdas de vírus...

Finalmente funcionando, lento, mal, o "mouse" (comeu veneno de rato) me enlouquecendo, enlouqueceu.

Me concentro, tento escrever a crônica...deu um branco (lembrou-me o sabão em pó,
Omo, branco total).

Porra, acendo mais um cigarrinho do capeta e fico a olhar a tela do PC...branca, pontinhos sombreados confundem meu olhar. Fico tonto (já sou...)

Desisto de escrever, já são quase 12 horas e começa o inferno destas malditas e sinistras sirenes das fábricas próximas: hora do rango.

Subo até o andar superior (a casa não tem dois andares, tem um porão onde o rato principal,sou eu, eh...eh...eh...), as escadas rangendo e eu xingando os degraus...

Me preparo para almoçar, barulho de carro...os filhos chegando.

Servido o almoço: arroz, macarrão,saladas,costelinhas de porco( aquí ainda denominada de carne capinada,...sei lá, influência germânica...)

Silêncio total, só o barulhinho da mastigação.

De repente meu grito: porra, eu não acredito...

E a mulher: " que foi benhê???"

P.Q.P. na semana passada acabei meu tratamento dentário e agora lasquei mais um
puto de um dente!

*##"'..***-¨¨...daquele dentista, de hoje em diante só sopa e mingau...

Ligo pro dentista: " Pô meu foi pro pau mais um dente..."

E ele: chega aí que consertamos (acho que é isto, lá eles não tratam, só consertam mesmo...)   Marquei a dita consulta.

Vou pra sala, ligo a TV: propaganda da UOL. Troco de canal: canal do boi (bosta...só
pras vacas assistir), troco de novo: cozinhando com a Maria...sei lá das quantas,
n'outro: emagreça em uma semana tomando..(porra isso não funciona), muito puto
desligo a TV (vou jogar essa merda no lixo com todo o lixo que ela transmite...)

Pego um livro, Heminguay,o cara que gostava da Espanha, de corridas de touros,amava Pamplona e no fim deu um tiro na cuca, já li: "O sol também se levanta", guardo-o.
Apanho outro: Erico Veríssimo, meu escritor preferido:" Um lugar ao sol", sem concentração para ler, deixo-o à um canto...(Os livros falando de sol e aqui esta puta chuvarada)

Vou até a varanda, observo as flores rosas e lilazes das trepadeiras, lindas.

Ronco de carros, vai e vem dos trabalhadores...ao fundo um morro, gramado, alguns pinheiros araucárias, poucas (saldo resultante da especulação imobiliária...)

Chateza de dia!

O relógio indica quase 18 horas, tomo um café, após mais um cigarro...brico um pouco com meu gato siamês (F.D.P. me arranhou, desgraçado), e ele quer colo...que safado e chato.

Ouço, a mulher liga a TV, noticiários...das seis, novelas...das seis.
Agora, 19 horas (recordo da voz do Brasil ,transmissão obrigatória em tempos idos,
todo mundo desligava nesta hora, só político safado falando na gravação...)

E, na TV: noticiários das sete...novelas das sete.
Que grilo danado na cabeça!

Já chegam as 20 horas: noticiários das oito...novelas das oito.
Porra tão querendo me pirar.

Lembrei-me, vou à Locadora, pegar o CD: A era do gelo II, (nós crianças adoramos os personagens...) Me demoro, xiii, a locadora já fechou a esta hora!

São 22 horas, a mulherada esperando o BBB, hoje é a final (Programada há meses pela Globo...uma M....)
Tento falar na sala...me xingam, me olham como se eu fosse um alienígena...

Saio pra varanda, mais um cigarrinho, pego, olho a carteira no verso:" Ao fumar você inala arsênico e naftalina, também usados contra ratos e baratas"... é essa eu merecia ao final do dia...

Só tomando um "lexotam", e, dormir...

ATÉ AMANHÃ.


















Maurélio Machado
Enviado por Maurélio Machado em 28/03/2006
Reeditado em 30/03/2006
Código do texto: T129970
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maurélio Machado
São Bento do Sul - Santa Catarina - Brasil
7707 textos (1651758 leituras)
2 áudios (1128 audições)
88 e-livros (6116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:22)
Maurélio Machado