Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOENÇA FATAL...INCOMPETENTE.....IMORAL

DOENÇA FATAL...INESCRUPULOSA.....IMORAL
(Autor: Antonio Brás Constante)

A única certeza que tenho sobre a onda de violência que assola o mundo, é que sou alérgico a tiros. Uma simples bala perdida, pode me deixar de cama, doente e até mesmo me levar à morte.
A violência de nossos dias se assemelha a uma epidemia que invade os nossos lares, famílias e vidas. Ela começa pequena, sendo chamada nessa fase de “furto” ou “roubo”, e se não for tratada com investimentos em educação, emprego, saúde e segurança. Juntamente com o ensinamento de princípios morais tais como: honestidade, justiça, respeito ao próximo, entre outros. Pode criar o ambiente propício para uma praga descomunal denominada: “corrupção”.
      O governo não parece muito preocupado com o estágio inicial da doença. Porém, o remédio adotado por ele para atuar em seu estado avançado, aparece estampado nos veículos de comunicação, apelidado de “mensalão”.
Não é bem um remédio, e sim uma espécie de infusão caseira, passada como receita de governante para governante, sendo utilizada para fazer esta doença trabalhar a favor da máquina governamental, apoiando os seus passos, decretos e medidas.
O nome cientifico do princípio ativo do mensalão é conhecido como “propina”. E acredito que também possa ser utilizado como supositório, pois foram encontrados resíduos dele nas cuecas de alguns políticos.
Como os recursos para o tratamento desta epidemia são destinados (ou “desviados”) para sua fase adiantada. A população tem de continuar convivendo com a infestação de violência que reina em nossa sociedade. Mas tenham calma, o governo está preocupado com as mortes causadas por armas de fogo, e pensando nas estatísticas que mostram este horrível quadro, decidiu em um ato de coragem lutar pelo desarmamento da população.
Assim, pelo menos os bandidos não serão mais mortos por cidadãos armados, diminuindo este terrível índice e deixando nossos governantes dormindo tranqüilos, cercados por seus inúmeros seguranças e sistemas de alarme avançados.
Voltando ao meu problema de alergia, finalizo dizendo que o único tratamento possível para ele atualmente é a sorte, que me poupou de ser atingido por esses projéteis mortais. Sorte que milhões de brasileiros não possuem e acabam morrendo. Gente que vive em um mundo onde uns poucos carregam malas cheias de dinheiro e levam dólares por dentro das calças, enquanto outros carregam suas armas para desespero de um povo que passa os seus dias levando tiros.

(SITE: www.abrasc.pop.com.br)

NOTA DO AUTOR: Divulgando este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).

Antonio Brás Constante
Enviado por Antonio Brás Constante em 29/03/2006
Reeditado em 18/05/2006
Código do texto: T130381
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Brás Constante
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 100 anos
399 textos (85256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:29)
Antonio Brás Constante