Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRIMEIRO AMOR


     Estava já com desesseis anos e ainda não sentira o famoso sentimento. Vivia a ouvir as amigas falando do "tal amor" e sonhava em encontrar o seu.
     A noite, quando se deitava, ficava imaginando como seria o seu amor. Inventara um jovem musculoso e moreno, com lindos olhos verdes, que a beijaria ternamente...
Fez uma novela em sua cabeça e desenrolava uma trama a cada dia. Não podia ficar parada que já vinham os pensamentos no moço moreno. E assim, foi por dois anos;

     Ela chegou ao banco um pouquinho antes de seu fechamento. Tinha urgência em pagar algumas contas. Enquanto estava na fila sentiu-se observada. Não quis virar-se imediatamente, mas a sensação não passava. Curiosa como uma boa leonina, não se conteve e olhou para um lado, nada viu, olhou para o outro e também, nada. Ao voltar-se novamente, olhou para os caixas e viu quem a observava. Sentiu-se penetrada por aquele olhar e ficou sem graça. O jovem no caixa não era bonito, mas tinha algo que a hipnotizava.
     Torceu para ser atendida por ele e foi. Ao passar embaixo do vidro suas contas, seus dedos se tocaram e foi maravilhoso. Seu nome era Pedro.

     Lembrou-se de uma frase de Shakespeare em Noite de Reis, " Buscar o amor é bom, melhor é achá-lo."

     Naquela noite, substituiu o jovem moreno com quem sonhava há tanto tempo pelo rosto de Pedro e a novela continuou. Tinha achado o seu primeiro amor.




CRISTIANE DONIZETE
Enviado por CRISTIANE DONIZETE em 31/03/2006
Código do texto: T131525
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
CRISTIANE DONIZETE
São Paulo - São Paulo - Brasil
25 textos (2985 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:15)
CRISTIANE DONIZETE