Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

In- decisões

Belvedere Bruno



- Nada dá certo pra mim! As pessoas vivem me enganando.Há trinta anos roubaram todos os meus sonhos!

Antonieta , em sua condição de sofredora, já trazia no semblante aquele ar de amargura. Os amigos já não agüentavam , e aos poucos iam se afastando. É aquele negócio: há quem curta viver em tom noir...

As escolhas... ah! as de Antonieta eram sempre fadadas ao fracasso, repetindo clichés:

- Vou vender tudo que tenho: casa em Búzios, títulos dos clubes, quadros, carros, e sumir do mapa! Vou pra Cingapura. Li sobre esse lugar e fiquei fascinada ! Gente evoluída, e, quem sabe? talvez, lá, os homens saibam tratar bem uma mulher. Agora, mais essa do Ney me assediando... Quando eu queria, nada! Agora que tá falido, que Márcia o largou e ele está "na estrada", pegou no meu pé, pra ver se consegue se encostar. Quer moleza! Lá tenho cara de otária? Ai, que ócio esses finais de semana! Clube, televisão com aqueles lixos de programas, almoço em restaurantes, sempre vendo as mesmas caras. Essa cidade parece uma província !

Os amigos saíam de fininho....

- Vade retro! dizam baixinho a frase já incorporada às rodas, sempre que Antonieta surgia.

Por muitos anos acompanhamos o estilo de vida dela, e agora, aos cinqüenta e cinco anos, como esperar mudanças? Era mesmo o "ame-a, ou deixe-a"!

O carnaval de 2008 traria, no entanto, o inesperado. Estávamos no clube, aguardando-a, no deck , quando o Comodoro se aproximou, dizendo:

- Que surpresa, não?

Olhamos para ele sem nada entender e perguntamos sobre o que falava. Franziu a testa, riu, e disse:

- Ontem à noite, foi a festa de casamento de Antonieta e Ney, aqui no salão de festa. Buffet finíssimo, DJ, flores por todo lado... No dia seguinte embarcariam em lua-de-mel para a China, pois estavam impressionados com a evolução ocorrida naquele país.

O Comodoro ainda enfatizou que:

- Antonieta durante todo o tempo dizia: Glória a Deus! Ney salvou minha vida! Já estava cansada de tudo!

Perplexos estamos nós, até agora.

Não recebemos convite, telefonema, uma frase sequer sobre a incrível decisão de Antonieta, hoje casada, ao lado daquela "pasmaceira" do Ney, como ela mesma costumava dizer.

Quanto mais o tempo passa, menos entendo as pessoas! Acho que vou para Heidelberg. Quem sabe?Lá...

belvedere
Enviado por belvedere em 04/04/2006
Reeditado em 14/09/2008
Código do texto: T133528

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Texto de Belvedere Bruno). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
belvedere
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
220 textos (73231 leituras)
5 e-livros (1070 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:01)
belvedere

Site do Escritor