Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vampirismo


Por vezes, você está distraído.
Naqueles momentos de reflexão ou de olhar para o horizonte.Assim meio zen.

Aí, surge a criatura. Normalmente, gentil e frágil ao primeiro contato.
Ele lhe conta das desventuras da vida.De sua falta de reconhecimento. Lembra um Woddy Allen mais jovem.

Você sente pena, empatia. Começa a consolá-lo. Ele, como criança birrenta, reclama de suas investidas. Reinaugura o mito do amor incondicional.
Quer olhos, nariz, ouvidos, pele e boca ligados ao que fala. Hipnotizados, por seu pensamento circular.Deseja uma vida onde só exista o ego. O superego é  muito indesejado.

E você sente-se esgotada.A cada elogio, ele se reforça. A cada puxada discreta nas orelhas, ele se revolta.

E, aí amiga,você não sabe o que fazer.Não lhe resta nem o recurso do conto de Borges, onde diante do inevitável da morte o personagem acorda.

Como um vampiro pós-moderno ele vai lhe sugando as energias.Um dia você explode.
E a guerra está declarada.

Ricardo Mainieri
Enviado por Ricardo Mainieri em 27/04/2005
Código do texto: T13409
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Mainieri
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
1920 textos (29390 leituras)
1 e-livros (105 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:34)
Ricardo Mainieri