Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amigo Caipira

Sinhô prisidente, Fernando Henrique Caipira Cardoso, é com arribada satisfação qui iscrevo pru sinhô. Primeiro, purque vosmicê é um caipira “batuta”, dos bão mesmo uai. Segundo, nóis gosta muito de vosmicê, inda mais dispois qui o sinhô fez o nosso nome lá nas Oropas: França e inté na Bahia. Vosmicê é o primeiro prisidente a ilugiar o povo assim tão espontaneamente. O povo (caipira) ficou muito satisfeito em sê chamado de PRESIDENTE. Ilugio bão assim, só pudia sê feito pelo sinhô qui é um prisidente porreta sô. Num é qualquer prisidente qui arriba o nome da caipirada, fazendo tamanha propaganda lá nas Oropas, num é mesmo. O sinhô é o prisidente mais badalado nas Oropas, vive assuntando tudo praquelas bandas. Num é a toa qui vosmicê é o prisidente mais viajado qui essa tar de caipirada já teve. Tô falano assim, mode qui o sinhô se lembra um pouquinho mais de nóis. Sabe cumé qui é, nóis tá tudo passano fome, sinhô prisidente Viajando Henrique C. Cardoso. Nóis num tem trabaio, nóis num tem casa, nóis num tem terra, nóis num tem saúde. Tem arguns inté qui são privilegiados (qui palavrão danado sô), trabaiam, mas o qui ganham mal dá pra comprá o fumo e a paia mode fazê o cigarrinho e comprá a marvada pinga qui é a alegria dessa caipirada boa né sinhô prisidente.
Sinhô prisidente, inquanto tô lembrano, ixiste um tar de INSS qui a caipirada qui consegue trabaiá, paga a vida inteira. Entonce, acontece qui quando o caipira pricisa desse tar de INSS, Só Deus sabe a correria qui nóis passa. O sinhô bem qui pudia oiá essa situação mais de pertinho pra nóis.
Sinhô prisidente, arguma coisa muito ruim deixou essa matutada de boca aberta. Foi uma revista, uma tar de Oía ou Veja, num sei bem o nome certo não, mas num tem importância não sinhô. Tinha uma tar de reportagem mostrando umas caras, tudo rino na nossa cara. A tar de reportagem falava dos caipira qui mandam no Brazil. Nóis num ficou muito sastisfeito não, purque colocaram em primeiro lugar um caipira diferente, qui nóis num cunhece muito bem não, num me lembro bem o nome dele não, mas parece qui o caipira é dum tar grupo Votorantim, o sinhô qui é mais intindido sabe quem é ele né. A caipira aqui imbaixo num gostou dessa troca não sinhô, sabe, o sinhô é o “número um” dessa caipira boa. Tem qui murtá essa tar de Veja, fazê eles destrocarem com o outro do grupo Votorantim, afinal, o sinhô é qui é o prisidente.
Sinhô prisidente, inda tem outra coisa, é a tar de educação. O sinhô tá matano aos pouquinhos o futuro dos nossos caipirinhas. Vosmicê fica viajando, e na boquinha da noite seus ajudantes liberam (outro palavrão) as mensalidades pras escolas.
Intonce, nóis tá pedino mode qui o sinhô arriba um pouquinho o salário, tipo assim dos diputados, dessa caipirada gorda qui tá sempre do lado de vosmicê. Nóis aqui tão tudo magrinho. Se nóis fosse convocado pras (olim-piadas) pra disputá as tais de modalidades qui ixiste, por exemplo: sem terra, sem teto, sem salário, sem saúde, sem estudo, sem rôpa e passa fome, acho qui tem inté otras modalidades, num tô alembrano não. Sabe sinhô prisidente, nóis seria campeão disparado. Só ia dá medalha de oro. Inquanto tô alembrano sô, falano em olimpíadas, o sinhô viu quanto dinheiro foi gasto com a equipe de futebol caipira do Brazil, lá em Atlanta. Ainda bem qui os caipiras do futebol trouxeram pelo menos a medalha de “bronze”. Oiá sinhô prisidente, todo esse dinheiro dava pra ampliar nossas escolas, comprá merenda pra amenizá um pouquinho a fome qui mata mais du qui duença ruim, num sabe sinhô prisidente. Dava inté pra comprá vacina, é, comprá vacina mesmo, tá morreno muito caipirinha por farta de vacina. Tem um tar de surto, sorto por ai qui tá brabo sô. Foram mais de cinco milhão de dolares ou reais ? Num tô certo não, mais num importa não. Num sabe, sinhô prisidente, num pais caipira e desdentado (tipo Tiririca), onde só tem vez quem tem dinheiro, dá uma tristeza danada vê tanto dinheiro sê dispirdiçado com tamanha mordomia. O sinhô prisidente qui me dispculpi, pois num intendo muito bem de matemática, mais vosmicê qui é profissor dos bão, daqueles arretado mesmo, pudia falá pra nóis: mais de cinco milhão de dolares, se fosse o causo, dava pra comprá mais de um caminhão de medalhas de oro, num é mesmo, sinhô prisidente ?
Ah! Ia me esqueceno, apareceu praquelas bandas lá de Atlanta, uma tar  de Nigéria qui virou bicho papão, engoliu a caipirada todinha (as do futebol) e acabou levano a tar de medalha de oro. E tem um detalhe qui vosmicê, sinhô prisidente, talvez num sabe, eles só gastaram oitocentos dolares. Fizeram somente o qui sabiam, jogar bola.
Sinhô prisidente, numa noite dessas inluaradas, nóis caipira tava ao redor de uma fugueirinha, na maió prosa, pitano cachimbo da paz (um cigarrinho de palha) pra mais de deis caipiras ali reunidos. Intonce, eu falei: oiá cumpade, tô com vontade de escrever uma cartinha prú nosso prisidente, mas num sei não, tô encismado, acho qui ele num vai intendê não, ele pode inté ficá magoado comigo. Intonce, o cumpade falou qui tem uma tar de  “liberdade de expressão e uma tar de democracia”, qui diz qui qualquer um pode escrever e falar o qui quizer. Eu levei um baita susto, purque achava qui “liberdade de expressão” era prato da famosa cozinha  “francesa” e  “democracia fosse “sobremesa portuguesa”. Acho qui sou meio atrapaiado sô.
Discupi sinhô prisidente, tava inté me esqueceno, tem uma tar de reforma grária ou é agrária, num tô muito certo não, o sinhô intende né. Vosmicê bem qui pudia comecá essa tar de reforma agrária lá pelas bandas do Sul de Minas, num sei se tô lembrano direito não, mais também num tem importância não. Essas fazendonas qui eu tô falano são tudo do sinhô mesmo, intonce, vosmicê pode cumeçar dano bom exemplo. Se essa sugestão meio boba fô de seu agrado, num se isqueça de mandar seus caipiras (peões ) tirar o gado.
Oiá sinhô prisidente, Fernando Henrique C. Cardoso, dispois de escrever tudo isso, lê e relê, eu discubri uma coisa, pra quem num sabe nem pur onde andou a escola, eu tô inté me sintino muito bem.

Um abraço desse caipira seu amigo, seu irmão.

08/08/96.
Wilcaro Pastor
Enviado por Wilcaro Pastor em 16/04/2006
Código do texto: T140163
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilcaro Pastor
Coronel Fabriciano - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
489 textos (37590 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:11)
Wilcaro Pastor