Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deus, amor (beleza) suor ( FIM)

Douro é poesia, é quadro  inacabado de Picasso, sinfonia de Mozart,
Douro, Douro é amor!!!: Mas Douro é também a alma de um povo, que com a sua tenacidade, modifica e faz brilhar as mais agrestes pedras, fazendo delas brotar as mais lindas rosas plantadas neste jardim da nossa memória.
   Assim pensava Lúcia, olhos esbugalhados, coração palpitante. Sentia como ninguém esta terra que a  viu nascer, este rio que a faz sonhar, esta gente que consigo comunga a paixão do milagre da renovação, onde o suor, sangue e lágrimas se transforma neste néctar dos Deuses, colhido e desfrutado, desde tempos remotos, perdidos na memória dos homens, nas lendas que aquecem as noites frias de Inverno.
   Fecha os olhos e sonha, sentindo nas narinas, o perfume que a envolve, sonha com o rapaz que paulatinamente sorri ao pisar as uvas, sonha com o momento inevitável que se entregará aos mistérios do amor e da carne, tendo como testemunha, Deus e tão deslumbrante jardim. Sonha por antecipação, sentindo as carícias ternas do seu amado, descobrirem no seu corpo, os segredos que de forma tão casta, sempre se recusou a descobrir. Sonha, acordada, como tantas almas que com ela comungam a felicidade de sentir-se amado e amar, de pertencer e de possuir a um quadro grandioso que se chama felicidade.
   Esta é a alma de um povo, que teima em ser feliz, amar para ser amado, construir para não ser conquistado a não ser pela beleza, pelo amor.
   Alma lusitana, homem, simplesmente Português.

Obrigado pela vossa leitura.
Alma Lusíada
Enviado por Alma Lusíada em 02/05/2006
Código do texto: T149082
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alma Lusíada
Portugal
104 textos (18766 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:42)