Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A BUSCA DO POETA: A PALAVRA-MÃE

Como dizer o que não pode ser dito, escrever o que não pode ser escrito. Mais do que uma palavra, que um verbo, mais que uma bela poesia, como revelar a eternidade do universo, do amor umbilical, do cordão incondicional, sem usar a palavra-chave, a palavra-mãe... que abre as portas do coração e da cor aos sentimentos.

Peço sua ajuda, mais uma vez, usando a palavra que é também minha... pois todo o filho, quando criança, é poeta... a primeira palavra que aprende é a palavra-chave, a palavra-mãe. Não há outra maneira de agradecê-la, que não seja correndo para ela, mesmo que eu pense que não precise, abraçando-a e soletrando-a...

Quem carrega a humanidade
já sabe, desde quando o filho nascia, o que o coração poético
manifesta em movimentos embrionários.

Assim, entendo a poesia do mundo em seus olhos maternos,
por isso preciso do seu colo para balançar minhas orfãs palavras,
para reverenciá-la com a palavra-chave, a palavra-mãe...
Mãe!


Naldo Coutinho
Enviado por Naldo Coutinho em 15/05/2006
Reeditado em 07/11/2006
Código do texto: T156309
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Naldo Coutinho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
111 textos (6977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:14)
Naldo Coutinho