Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“O tempo dá tudo e tudo toma...”

É incrível como uma notícia, às vezes feliz para uns pode terminar com o dia de outros. Nada se compara ao caos de São Paulo, mas a tristeza que me afligiu desde o conhecimento dessas notícias que impregnaram os meios de comunicação, tem aumentado... É duro ser esquecida, ainda mais duas vezes.
Minha amiga chegou me contando que havia encontrado meu ex-namorado com a atual e para variar tirou ele do sério. Ele morria de ciúmes dela. Ela estava feliz em me dar essa notícia, mas eu fiquei absolutamente triste. Por vários motivos, porque agora eu tenho que pensar nele para escrever essas linhas, porque agora sei que eles ainda estão namorando, sei que ele me esqueceu, agora estou ouvindo uma canção triste, por isso agora eu sei. É mais fácil não saber, e toda vez que eu acho que superei, estou enganada e quanto mais eu faço para esquecer nada muda.
Depois, ela me contou que um ex-ficante meu deu em cima dela, não que isso me importasse porque ele era muito pão-duro e “estranho”, mas sei lá, agora sim, é esquisito.
É o tempo, porque ele cura tudo. Você acredita em destino? Eu não! Olha a mensagem
do dia: “ O tempo dá tudo e tudo toma, tudo muda, mas nada morre...”, grande Giordano Bruno!
Pois é, resultados de ações, esse cara precisou morrer queimado em uma fogueira da inquisição há quatrocentos anos, na Itália, por defender o infinito do universo, para que eu pudesse num momento de nostalgia ler uma frase sua e pensar.
Pelo menos agora, aumentei meu conhecimento.
Enfim, um dia triste se iniciara, e você sabe que é um ciclo vicioso. Eu creio que tudo tende a um equilíbrio. Espero que tudo se acerte logo.
Sei que é chato falar, mas preciso compartilhar além dessas, a dor que eu senti ao ouvir todas essas outras tristes notícias, de violência, rebeliões. A população sem entender muito bem o que fazer, pensar. Agir como? Contra quem? Afinal quem nós devemos odiar? Os políticos?
Lula disse em Viena que o problema é o investimento em educação. Disso ninguém duvida, mas são remédios que só curam à longo prazo. E ações para hoje, onde estão?
Nada de remédio só para dor, queremos algo eficaz, um antagonista para a violência.
Falta política de segurança, e adianta se revoltar, ou será que dependemos de novo do tempo?
Os filósofos eram bons em pensar e muitos pagaram caro por isso, como o Giordano Bruno, e é o que falta hoje.
É mais fácil criticar o quanto a tevelisão desajusta a nossa mente, mas e se a gente parasse para pensar que depende um pouco da gente também. Depende, vou repetir, não só do quão ruim é a programação, mas de quão ruim é o que nós gostamos de assistir. Porque a tv só passa o que dá audiência, é disso que ela vive. Lei da selva para a sobrevivência.
Espero que o tempo cure tudo, a dor da perda, da ignorância, da violência, a insuficiência do governo em agir, as eleições. Que o tempo cure nossa imagem internacional!
Jule Santos
Enviado por Jule Santos em 15/05/2006
Código do texto: T156636
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jule Santos
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 29 anos
234 textos (13249 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:43)
Jule Santos