Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOR DE DENTE

É impossível escrever alguma coisa aproveitável sentindo uma dor forte e aguda com é no meu caso atual, a maldita dor de dente. Mas por que diabos escrever se a dor é assim tão intensa? Realmente eu poderia tomar um analgésico qualquer e procurar um, com licença da má palavra, dentista e ficaria tudo bem, certo? Errado!Dentista é invenção do diabo e tudo aquilo que se refere a ele. Deus em toda sua perfeição, bem poderia ter-nos feito com dentes intocáveis, inexpugnáveis, permanentes até a nossa morte. Mas não, somos obrigados a passar invariavelmente pelo dentista e mais de uma vez e todas as vezes que fazemos à visita, por mais que o visitamos tem algo a ser feito. - Coisa simples, não vai doer! É mentira, vai doer e muito. Se for para doer prefiro sentir a dor escrevendo uma porcaria de texto a completar o sadismo de um profissional com mascara de cirurgião e olhos do capeta. Exceção é claro para a doutora Camila, que com todo o respeito que me merece, faz cessar toda e qualquer dor de um quarentão como eu, que se nada de bom vai fazer com ela, pelo menos sente uma dor muito mais profunda por não ser o Brad Pitt e lá se vai mais um canal por fazer.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 15/05/2006
Código do texto: T156661
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:13)
Jose Carlos Cavalcante