Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR DESMASCARADO

Curioso pensar e acreditar que já fui alguém pra você e agora sou nada mais do que um simples contato. De olhos alvos e miocárdio em letargia vou andando em corredores desconhecidos, por onde minha bondade jamais permitiu percorrer. E você está lá, cheio de remendo e arranhões. Agora de olhos fechados esforço-me para vê-lo como um anjo e não consigo, a realidade me fez mulher e de cara no chão aprendi a viver e a entender que ninguém é perfeito, que todos os homens são iguais; claro há exceções, mas esse, (pra ser preciso) mora a uns 2800 km de distancia de mim, um platônico com o coração maior do mundo e eu a sonhadora mais deturpada do mundo. Mesmo assim o meu íntimo insiste em te deixar grande, do tamanho do universo, mas o "meu eu" cai na real e pensa que grandiosidade é essa, se ele não é capaz de nem de responder uma simples mensagem, recado e expectativas, será ele capaz ainda de me fazer feliz?
Agora eu estou quase lá. Pensando certo, mas amando errado. Sem destino em meus corredores da realidade te vejo mais uma vez, meio podre, (acho que o defunto esfriou).
Você sempre foi tão lindo, e lamento silenciosamente: é uma pena, mas você não vale a pena.
Você sorri sem saber o mal que me faz, balanço a cabeça e anoto mentalmente que a chama não se apagou. A esperança juntamente com essa chama aumenta, e mesmo sabendo que ela é um falso curativo para o estrago que você fez no meu coração eu insisto porque sem ela (esperança) a gente não vive, por isso é a ultima que morre e eu também. Você vai cedendo, eu vou abrindo seu coração, mas percebo que sua alma escorrega perante meus princípios morais, porque você nem ao menos sabe ouvir um não. Entendo que você foi o tipo de criança que apanhou com pantufa e acreditou que até mesmo o dinheiro comprava a felicidade. A sua luz some de vez, meu coração desanima. Você não é mais o mesmo. Perco a vontade de te reintegrar e a paciência também. Ahhh deixa pra lá cansei, de imaginar e esperar que você tenha algum minuto do seu dia cheio pra mim. Pra você eu vivo entre uma bola, bares e amigos. Sei que não sou santa, mas merecia pelo menos um "altarzinho" particular no seu coração. Dizer eu te amo não basta isso não se diz tão simplesmente como um bom dia, falta sentimento, falta à luz dos seus olhos, o calor do seu corpo. Não, eu não quero um namoro virtual onde eu idealizo você me completanto e sorrindo. Eu quero você aqui do meu lado e não precisa ser 24 horas não seu exagerado, quero você um pouco pra mim, pra me perder de elogios tomar banho de felicidade e viver em saudade eterna. Na verdade eu nem gostaria de ser tão grande assim, queria ser do tamanho suficiente que coubesse no seu coração. Porque eu te amo sim, mas amor eu tenho pressa!

Grazielle Soares
Enviado por Grazielle Soares em 14/06/2006
Reeditado em 15/06/2006
Código do texto: T175626
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Grazielle Soares
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
15 textos (3567 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:08)
Grazielle Soares