Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As fotografias que não tirei...

Era Domingo, encontro inter e entrefamelga...uma cansadura de mesmices, porém, um ter que estar para não terem que dizer...apesar de muitos dizeres e questiúnculas!Pensei levar a digital, seria mais fácil colocar na internet a família a rir de tanta união.Mas ficou nas escadas...como haveria de reproduzir tanta fidedignidade?Por este meio, nada melhor!E retive...retive, até não poder mais...que o diga a prisão de ventre agoniante que durou três dias!Hoje, consigo já dizer algo mais, depois de evacuar...até os aluninhos pensavam que eu estava grávida!Não, queridos, é inchaço, mas isto passa, como tudo nesta vidinha!
Os crominhos foram apanhados a rigor...começamos pelo celebrante da missa em honra de uma trintena de finados, que se agarrou ao micro e em trejeito de opereta, deu show aos cadáveres adiados...a mana espaçosa bufava de tanta enchente de ouvidos, principalmente durante a homilia que mais parecia uma lista de supermercado de obrigações a cumprir...chiça!Cá o je, pensava em nenhures e imaginava em cada decrépito do coro a vida pessoal!Linda imagética!Um sorriso cínico de horrores...depois foi a espera pela materfamíliae que deleitada a percorrer as campas no jardim das tabuletas(cada um alimenta-se do que gosta!)meteu uma galga aos parolos que a esperavam mesmo à beirinha da tabuleta"Hodie mihi, cras tibi" que em Português vernáculo é nem mais nem menos, hoje meu, amanhã teu!.Poça esta doi...se fizermos futurologia, claro!Eu cá uso mais o carpe diem, porque sempre é mais afoito da probabilidade de estar vivinha da silva no lugar de ter uns metrinhos de terra nas fuças e no resto do esqueleto!Versão normal dos finados...não pensando nas modernices do creme,isto é, cremar!
Idos para a casa da Ti Quina, que por sinal foi uma anfitriã muito ajuizada e serena,agarramo-nos ao pseudo farnel: larocas, pão, água,coca-cola,leite chocolatado, batatas fritas para confundir, vinho da quinta e finalmente dois chouriços feitos a martelão, que nem sequer foram inaugurados!Uma fartura do mesmo!Não faltaram bocas piadescas: que estavamos a comer as entradas e onde estaria o coelho, o franguinho, a sopa de pedra...tomai lá, para aprenderem a ter vergonha!A mana espaçosa não se deixou intimidar...estava por tudo: afinal a comida que a famelga trazia chegava e sobrava!Quais rissóis, quais bolinhos?Falou-se até em dieta...e o chá número cinco foi recomendado pela tia que em dois meses emagrecera 13 kilos!Foi lindo de ver a sua alegria...e fica-lhe bem, com certeza!A mana espaçosa quis logo a receita, embora ocupe menos espaço que a tia actual!Precaução da Natureza!Apareceram todos do sangue da mater familiae, até o dedilhado, que apesar de não falar para os sogros, cumpriu o débito familiar!Cá da Bracara notou-se uma baixa acentuada...razões?Houve invocação do preço das portagens, gasolina...mas ninguém sugeriu enfado, desmotivação,ou desamor...poucos e bons!O Babe e a sua Rose lá estavam com o arroz de Pato delicioso...e nós que eramos quatro!De treze sem os "ajuntamentos" e apêndices, foi realmente notório!A chuva ...é mesmo malandra!
O texto distribuído foi muito bem conseguido, pelo que parabenizei a ti Quina...quem diria, hem?Mas viemos cedo, depois de um caldinho green, bem à moda do Puorto...olarila!A mana espaçosa só lamentava as baixas, enquanto moi, já a inchar de tanto dar ao dente, lamentava a digital nas escadinha...trazia tudo na massinha cinza, mas creio que alguma informação se perdeu pelo caminho...ah, ainda retenho o ar do sabichão teotónio a trocar o seu email, porém, depois de dois emails enviados, remeteu-se ao silêncio!Vinganças pueris?Afinal cá o je esteve in loco e gastou um Domingo a fazer de conta que a família era o melhor do mundo!Isto só pensado depois... claro de uma noite bem adormecida ou de um chá de quatro joelhinhos...só faltou mesmo a digital!Mesmo arrepiada pelo sopro da tia Pintina nos meus ouvidos a querer saber pormenores das baixas...Nem às paredes confesso...porque poderão chamar-me cascavel ou invejosa ou ainda pouco caridosa...cada cabeça sua sentença, consoante os interesses do momento!Oh Deus, tem piedade de nós!
Harmoniae
Enviado por Harmoniae em 18/05/2005
Código do texto: T17775
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Harmoniae
Portugal, 50 anos
75 textos (7757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:00)
Harmoniae