Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ESPERTINHO

Eu estava aqui perdido numa história quando chegou, ela é a seguinte: era uma vez, um rapazinho que vivia se metendo em confusões. Um dia seu pai pediu que fosse ao mercado comprar ovos, e que trouxesse uma dúzia. O menino comprou doze ovos, e ficou com o troco. Quando chegou em casa, entregou os doze ovos para sua mãe, e não devolveu o troco para seu pai. Seu pai então perguntou, onde estava seu troco, o rapazinho espertalhão disse que não havia troco. O pai espantado disse: _Como não? Não pode ser tão caro assim, o que fez com o dinheiro?. O menino fingiu de desentendido e falou o seguinte: _Mas pai, o senhor disse para que eu trouxesse uma dúzia de ovos, eu trouxe doze ovos. Mas eu comprei ovos com o troco também, o problema é que os outros trinta e seis ovos, quebraram, eu sabia que não tinha problema, o senhor só queria uma dúzia. O pai do menino fingiu que acreditou, e chamou sua atenção, dizendo que quando pedir para comprar uma coisa não é pra comprar duas. Alguns dias passaram-se e o pai chamou seu filho. Pediu que fosse ao mercado comprar quatro dúzias de ovos com o dinheiro suficiente para comprar uma dúzia só. O menino não tinha noção de quanto realmente valia o dinheiro, então foi sem saber. Chegando no mercado, pediu ao vendedor quatro dúzias de ovos, quando foi pagar, o vendedor lhe disse que o dinheiro daria para pagar somente uma dúzia. O menino raciocinou rápido e descobriu que o seu pai havia lhe pregado uma peça. Mas o esperto menino convenceu o vendedor que ele levaria o restante depois. Então chegando em sua casa entregando os ovos a sua mãe, foi ter com seu pai:_Pai. Fiquei devendo o moço do mercado, o dinheiro dava só para uma dúzia. O pai, sabendo da situação disse ao filho:_Filho, quando pedi que trouxesse uma dúzia e você comprou quatro, trazendo uma, eu pensei que entenderia, e pagasse com o troco daquele dinheiro o preço das três dúzias que lhe pedi hoje. Pois sei que você não comprou quatro dúzias naquele dia, você ficou com o dinheiro guardado debaixo de seu  colchão. O menino correu para o quarto ver se o dinheiro ainda estava lá, e estava. O seu pai disse nesse momento:_Filho, pegue esse dinheiro e pague o que ficou devendo ao vendedor. Ele  fez o que seu pai disse, com raiva, mas fez. Afinal de contas ele merecia. O dinheiro não era dele, e quando menos esperava ele voltou para seu devido lugar.
Damaso
Enviado por Damaso em 04/07/2006
Reeditado em 11/06/2010
Código do texto: T187193

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Damaso
Rio Manso - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
326 textos (17039 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:39)
Damaso