Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS BANDIDOS ESTÃO CERTOS

Calma! Eu explico...
Para começo de assunto, eu não sou bandido, por isso, estou profundamente ferido pela tragédia da violência que se estabeleceu no Brasil. Posso estar paralisado por conta do cerceamento do meu direito de ir e vir imposto pelo poder marginal que emergiu dentro da sociedade, mas, não estou impedido de pensar, ainda!
Então, tu me perguntas por que tamanho disparate no título desta Crônica? E eu te respondo:
- É que eu penso e gosto de pensar... Penso em tudo e em todos os sentido: para cima, para baixo, para dentro, para fora, para a esquerda, para a direita, volver!... E repensar... Não fosse assim, eu não poderia escrever romances: não criaria as personagens...
Pense comigo, agora, por um minuto. Se eu e tu fossemos bandidos, os cabeças...
Eu, certamente estaria me sentindo muito à vontade, com o caminho livre para barbarizar a sociedade, se não, vejamos:
Em primeiro lugar, estamos no Brasil e o Brasil é fruto da Democracia Brasileira, erigida sobre os seus Três Poderes, por eles e pelo povo, através das suas estruturas de representação;
Em segundo lugar...
Em segundo lugar...
- Espere um pouco, não estou achando o segundo lugar... Se toda a base da nossa Nação está construída em cima da estrutura democrática que tem por fulcro os seus valores e a vemos implodindo, é porque alguma coisa vai mal, muito mal com as pessoas que têm ocupado os lugares designados para governar, legislar, fazer justiça...  O que vemos não é somente de hoje, há muita coisa crônica nisso, e bota crônica nisso!  Algumas delas se originaram na Ditadura, nem na Democracia foi. O que permeou as duas até aqui é esse Homem desesperadamente corrupto que ascende aos cargos nas nossas estruturas democráticas e estatais e sem escrúpulos nem moral fazem do coração da nossa Nação uma súcia. O crime organizado, disse um amigo, são eles...
E nós, o povo, a outra ponta que legitima o Poder?
- Nós estamos aqui, podemos mudar tudo isso nas urnas...
Balela, balela, isso é um engano: a porta de entrada para as nossas representações na estrutura democrática está viciada, foi corrompida e fede de tão podre! O Brasil está implodindo por conta das lideranças que fazem os nossos Partidos Políticos: a doença está nos homens. Nós só servimos para votar, legitimá-los...
Não havia ninguém melhor daqueles que nos apresentaram para as próximas urnas?
Um deles criticou o neoliberalismo outro dia, a mim me pareceu um cabeça-de-vento, pois se esqueceu que foi o seu mestre quem plantou a semente e, enquanto o seu vice, representante de outra grande força nacional, titubeia no governo, ele vai para a Europa apertar os pontos do alinhavo do seu mentor.  O outro,  só restou ele! O Primeiro escalão ruiu e ele ficou flutuando: deve ser um santo! Provavelmente o povo vai canoniza-lo por mais um mandato... Os figurantes certamente terão um minuto para as suas falas fúteis e planos mirabolantes nascidos na acefalia...
Aconteceu de tudo nos últimos dias: de Chaves a invasão do MLST, Valérioduto, Correios, Mensalão, Banestado, Sanguessugas ( e, apostem, eles estarão nas urnas! Alguém acha mesmo que algum bandido que virou deputado ou senador ou vice versa vai ficar de fora das eleições? Os seus Partidos não permitirão, melhor dizendo, as suas lideranças... ).
É por isso que eu disse que os bandidos estão certos. Do ponto de vista estratégico, em que pese o horror e a covardia das suas ações, infelizmente eles estão certos em escolher esse momento: os nossos representantes deixaram a Nação às moscas e os “representantes dos nossos representantes” digladiam-se para empurrarem seus pupilos para mais um mandato, dane-se a Nação, o negócio agora é ganhar as eleições e  ver quem galga os cargos mais elevados, quem terá maior poder de barganha e força corruptora, por isso, lamentavelmente,  eles estão certos, estrategicamente falando, e para o nosso desespero, de agir agora.
O sangue que está sendo derramado dos nossos policiais e civis tem o aval daqueles que deveriam ter governado o Brasil e daqueles que os apresentaram como seus candidatos:
Os Partidos Políticos apodrecem junto com os Três Poderes, a corrupção come agora da sua própria carne (podre) enquanto o sangue do cidadão corre fresquinho pelas sarjetas para deleite dos nossos sanguessugas...
Não, bandido não está certo. Nem aqueles que vivem à margem da sociedade, nem aqueles que representam a sociedade.
O meu voto foi anulado pela corrupção, o meu próximo voto eu o anularei por conta do sangue inocente derramado por ela: nenhum deles me representa.
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 14/07/2006
Código do texto: T194285

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31043 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:18)
Chico Steffanello