Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A.A.A. - ASSOCIAÇÃO DOS ATLÉTAS ANÔNIMOS

 
                                                               
                                                                         
 
               A  A.A.A. – Associação dos Atletas Anônimos – entidade sem fins lucrativos,  visando sempre ao bem-estar de seus associados, tem como finalidade precípua afastar do dia-a-dia dos seus associados qualquer manifestação relacionada com a prática de exercícios físicos, esportes, corridas  - só vale se for atrás de mulher  -  e outros malefícios dela advindos.  Serão aceitos somente aqueles indivíduos que têm horror a qualquer  modalidade de exercício físico, ou estão no firme propósito de um dia alcançar esse objetivo.  Não será uma entidade pilantrópica  -  aquela de alguns políticos – nem filantrópica  -  ninguém vai dar nada pra ninguém, a não ser bons conselhos.  Será!  Não será  um clube do bolinha  -  meninas não entram.  Pelo contrário, as mulheres serão pra lá de bem-vindas.  Mas,  movimento de mulheres?  Só de for aquele do rebolado!  Serão realizadas reuniões periódicas para discussão de assuntos pertinentes à problemática do malefício dos exercícios físicos.  Reuniões, de preferência em restaurantes  e bares da moda.   Com muita bebida  e comida para animar  os espíritos rebeldes – aqueles que ainda teimam em malhar, correr por aí, jogar futebol de salão e outras sandices.   É claro que sempre respeitaremos o professor de educação física, porquanto sempre haverá os recalcitrantes – e para esses, fica o profissional de educação física.
            Ninguém me convence que exercício físico seja bom para a saúde.  Todas as vezes que resolvi praticar exercício físico tive dor nos quartos, nas costas, fiquei desanimado e até meio molezão. Nunca vi ninguém destroncar o pé, quebrar a perna, ter distensão muscular em casa  - lendo um bom livro, vendo televisão  -, ou no bar -  tomando umas e outras e olhando o movimento!  No último check –up que fiz, meu geriatra me perguntou – só para me contrariar  -  se eu estava fazendo exercício físico. Eu lhe afirmei no ato que caminhava uma hora por dia e que estava fazendo natação – nado livre , o tal de crawl -   três vezes por semana. Que estava até   pensando em participar de uma competição para atletas de 60 aninhos. Tudo mentira deslavada.  Mas pra que contrariar meu geriatra! Sei lá, se ele não vai me mandar fazer esteira e me matar antes da hora!  Assim, ele finge que acredita e nós dois saímos felizes, ambos estampando sorrisos bem falsos.
             Se exercício físico, caminhada principalmente, fosse coisa boa, carteiro morria velhinho.  Vai andar assim lá longe!  Tartaruga não viveria 300 anos, conforme  eu já li. Eu nunca ouvi falar que  o grande Dorival Caimy fizesse caminhadas ou outros esportes.  Dizem que ele é mesmo chegado é a  uma rede. E já passou dos 90 anos.
             Quando um atleta  - desses que fazem caminhada, jogam futebol, vôlei ou basquete  - tem um enfarte e não vai embora  - o geriatra vai logo dizendo. “ Ele não morreu porque fazia exercício físico, senão teria ido embora”!  Falácia! Ele não morreu porque não tinha chegado a hora dele.  De repente, teve o enfarte porque se esforçou demais. Claro!  O geriatra tem que sempre que defender o seu lado.
              Dizem os entendidos no ramo que o exercício físico força o organismo a trabalhar.  E quem falou que forçar alguma coisa pode ser bom para a saúde!  Trabalho forçado, estudo forçado, namoro forçado... sei lá mais o que forçado. Nada presta! Quem quiser que se esforce pra lá, se esfalfe, se mate!  Tô fora!
               Eu vou ficar tranqüilo passeando de carro, pilotando o controle remoto de minha televisão e olhando o movimento por aí. De leve!  Pois tenho muito medo de ter uma  estafa.
              E você?  Vai ou não fazer parte da A. A. A.  -  Associação dos Atletas Anônimos?
                                             jtbarbosa500@yahoo.com.br


Tarcisio Barbosa
Enviado por Tarcisio Barbosa em 16/07/2006
Reeditado em 16/07/2006
Código do texto: T195083
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tarcisio Barbosa
Viçosa - Minas Gerais - Brasil, 73 anos
2 textos (267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:00)
Tarcisio Barbosa