Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO FIQUEI TRISTE

NÃO FIQUEI TRISTE


Ontem fez quinze dias que o Brasil ficou fora da copa do mundo. E hoje é exatamente o dia em que meu coração pediu para falar sobre esse fato que, realmente, não me entristeceu. Já estava triste. Triste, quando vi, logo nos primeiros jogos, a falta de raça dos “astros” que teimavam em ficar nas alturas e não viam que precisavam descer. Triste, porque vi um Brasil sofrido, marcado por todo tipo de cicatrizes das mazelas sociais, esquecer sua dor e cair no samba. Triste, porque pretensas “estrelas” desmontaram os sonhos de crianças que precisavam sonhar; de adultos que procuravam um motivo para esquecerem a dureza da vida. Quanto à copa, não fiquei mesmo triste não. Falta de patriotismo? Não! Patriotismo em excesso. Amo demais o meu país e já tenho muita tristeza em ver esse “gigante adormecido” deixar suas crianças, seus idosos, sua gente, privados de tudo que lhes possa dar dignidade. Tenho motivos convincentes para estar triste. É só olhar em volta das periferias das cidades, dos lixões, debaixo dos viadutos, nos morros que abrigam barracos, nas ruas. Por todos esses lugares, vemos a miséria, filha da injustiça social, medrar. Mas os “astros” não vêem nada disso, caro leitor. Então, para ficar triste, não é preciso perder uma copa de mundo. Basta sair à rua. São crianças e idosos abandonados, sem pão e sem esperança; isso na minha cidade e na sua. São pais desempregados que choram ao ver seus filhos chorarem de fome; isso aqui na minha cidade e na sua. São doentes que procuram nos postos de saúde e hospitais públicos um bálsamo para a sua dor e lá encontram descaso e falta de solidariedade humana; isso no meu município e no seu. São professores e alunos, vítimas da falta de compromisso com a educação e com o ser humano; isso aqui e em todo o país. São trabalhadores e trabalhadoras rurais, esquecidos pelos órgãos públicos, numa luta contra as intempéries da natureza; isso no meu lugar e no seu. Então, leitor, por que ficar triste pelo simples fato de perder uma copa, se a sociedade em que se vive é só tristeza?
O sonho e a alegria do povo brasileiro não podem ficar à mercê do futebol para endeusar atletas que, ao se sentirem “estrelas” fazem dos estádios onde pisam a sua Via-Láctea! E lá, distantes,não vêem que o povo brasileiro quer camuflar sua dor, sua tristeza, enquanto eles querem brilhar e ganhar mais dólares... Mas a luz brilhante da fama é coberta pelo eclipse da indiferença e falta de gana.Tudo fica turvo e a bola entra na rede; onze estrelas caem no estádio de Frankfurt.
Mena
Enviado por Mena em 16/07/2006
Código do texto: T195394

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mena
Brumado - Bahia - Brasil
539 textos (113493 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 00:57)
Mena