Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Produções literárias virtuais ou reais?!

Produções literárias virtuais ou reais?!
Por Vanderli Medeiros


Por diversas vezes vi pessoas desfazerem da produção literárias internaúticas com desdém, como se não merecessem crédito porque são produções que adveio através de um computador e conseqüentemente da Internet.
Qual a diferença entre escrever poesia em papel ou diretamente no micro? Por que certas pessoas pensam que, o que elas escrevem e publicam em papel tem mais valor que aquilo que é produzido e editado digitalmente?
Pois, até que me provem contrário, para mim tudo é produção intelectual e de igual valor. A única diferença é que, se antes só tínhamos o papel e a caneta para materializarmos o que produzíamos (ou a máquina de escrever); hoje, podemos fazê-lo mais rápido e melhor no computador.
Por que então insistem alguns em dizer:
- Esses são apenas ESCRITORES VIRTUAIS, eu não, já escrevo bem antes de surgir o computador e só edito na Internet depois que editei em papel.
Mudou algo na escrita e na produção? Claro que não. O que mudou, e para melhor, foi o avanço e a facilidade tecnológica, não precisamos mais escrever em papel e depois digitar em máquinas pré-históricas para ter um trabalho de qualidade. Com a ajuda da computação temos um alcance bem maior de pessoas e em tempo rapidíssimo.
Esse pré-conceito de que a literatura que é produzida na Internet é pior do que a produzida em papel só a vejo vindo de mentes atrasadas, de pessoas na faixa de idade depois dos 40 e poucos anos de idade (claro que não são todos, falo aqui daqueles que se utilizam desse artifício com desprezo, para se julgarem superiores). Claro está que, quando aprenderam e começaram a escrever, o computador ainda era um sonho, talvez nem isso, a Internet então, era inacessível ainda, e só se poderia usar a caneta e o papel mesmo.
Entretanto, o mundo evoluiu, a tecnologia chegou para dar mais oportunidade a todos nós. Se antes escrevíamos e ficava nas gavetas pegando fungos e ácaros, hoje podemos dividir com os amigos nossas produções.
Dessa forma, esses que se acham os “reis da cocada preta” na escrita podem ver que são pessoas da geração pré-computador, atrasados e com dificuldade de evoluir junto com a tecnologia digital, e, por não dominarem essa tecnologia tão nova e maravilhosa, preferem esnobar os que a utilizam com propriedade e competência para se autoproclamarem os sábios das letras.
No meu entender o que eles precisam é abrirem suas mentes para as inovações do futuro e admitirem que ainda tem muita coisa a aprenderem, como por exemplo: A LIDAR COM ESSA MÁQUINA maravilhosa, embora um pouquinho complicada. Nada que o estudo e a dedicação não resolva, aposentado não é sinônimo de inútil e sem condições de aprendizagem de algo novo como o mundo virtual.

05/12/04
Vanderli Medeiros
Enviado por Vanderli Medeiros em 29/05/2005
Código do texto: T20625
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vanderli Medeiros
Barra do Garças - Mato Grosso - Brasil, 50 anos
145 textos (29680 leituras)
2 e-livros (252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:01)
Vanderli Medeiros