Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Direito ao ó-Cio (uma crônica pós-moderna)


 


Ano começou...

pendências e listas de afazeres.

Passar a limpo a agenda.

Mãos à obra, que nunca finaliza rssssss

Já perceberam que quanto mais a gente faz, mais coisa tem pra fazer?

Parece buraco que quanto mais se tira maior fica....

Tem post it espalhado pela mesa.

Fazer A, comprar f, ligar para y, buscar x, pagar z, arrumar j, cobrar w, consertar G, levar T...

vixe tem pendência pro alfabeto todo...

Por isso que este fim-de-semana foi diferente

me dei um presente que há muiiiiiiiiiiiiito não podia:FICAR À TOA!

sozinha em casa!!!!!!

sem hora para dormir

sem hora para acordar

sem hora para comer

adivinhem o que aconteceu?

Dormi, dormi, dormi, dormi...obaaaaaaaaaa

dez horas seguidas de cama  rssss (durante o dia é óbvio)

noite em claro...vendo obras de arte

criando novas aulas, gozando,

papeando, vivendo.

Como ouvi ontem de madrugada

"a manhã não serve pra nada, é o lugar da competição, das gordas nos supermercados,

das reuniões improdutivas, da selvageria urbana,

ninguém diz eu te amo às 11h da manhã,

já à noite estão os vagabundos, os boêmios, que não querem nada de ninguém,

não querem competir com ninguém, só querem viver..., noite é lugar da criação,

dia é lugar da usurpação...do salve-se quem puder..."

Sabe, eu concordo, acordar cedo é coisa de primata.

Acho que foi lá nas cavernas que aprendemos a sair cedo

matar um leão por dia para alimentar a tribo no final.

E ainda continuamos com as mesmas manias primárias.

"Quem cedo madruga deus ajuda". kkkkkkkkkkkkkkk

Êta evoluçãozinha lentaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...

Quem cedo madruga fica cansado o dia todo e ainda perde a beleza da noite...

as estrelas, a lua, a poesia, o prazer...

Neste final de semana me dei ócio, me dei direito ao ócio...

troquei o dia pela noite! Fui muitooooooooooo feliz...

amanhã é segunda-feira....dia de ler os post its...
Solange Pereira Pinto
Enviado por Solange Pereira Pinto em 02/08/2006
Reeditado em 02/08/2006
Código do texto: T207266
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Solange Pereira Pinto
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 49 anos
59 textos (37614 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:41)
Solange Pereira Pinto