Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM MAL ENTENDIDO NO NOSSO VOCABULÁRIO

Nos tempos em que o centro da cidade do Rio de Janeiro era considerado um lugar "chic" onde as pessoas de classe alta e média mais favorecida, costumavam tomar o seu chá na Confeitaria Colombro, fazer compras na Notre Dame de Paris, que era uma espécie de similar das casas de moda francesa ou dar um passeiozinho domingueiro com a família na mui prestigiada Praça Paris, onde seus chafarizes esparjiam chuveiros de água luminosamente coloridas que eram a delícia da criançada, não esquecendo os já tão conhecidos Pão-de-Açúcar e Corcovado, os arredores que começavam na Central do Brasil, Estação de D.Pedro II para a Zona Norte, eram designados corretamente de subúrbios - que quer dizer: local entre a parte central da cidade e a zona rural ou arrabalde de qualquer cidade, que mesmo fora da cidade, pertence à jurisdição dela.
Acontece, minha gente, que o Rio de Janeiro, - se formos estudar geograficamente a sua posição, com o vertiginoso crescimento da sua população e de seus arrabaldes, veremos que não possui um centro propriamente dito, pois tanto poderia ser em Copacabana, Ipanema, Méier, Tijuca ou Madureira, cujo comércio é bastante superior ao da região central.
Com a divisão da cidade em Regiões Administrativas, cada subúrbio passou a ter uma vida mais própria, que os beneficiou, alguns em particular, mais frequentados ou, talvez, melhor localizados na periferia, os quais passaram a um plano mais alto de vida, com melhores condições de moradia, comércio, transportes, etc., enquadrando-se, então, na categoria de Bairros. Este é o caso do Méier, erradamente designado por muitos como zona suburbana, quando constatamos que já possui vida própria, vida de cidade,mesmo, embora todos nós que habitamos o Rio de Janeiro, dependemos quase que exclusivamente, dos portos e rodovias que nos abastecem com mercadorias vindas de outros estados ou de outros países. Essa é uma das características que pôem em pé de igualdade todas as zonas da cidae, norte,sul, leste e oeste, da cidade, não adianta apelar!
Não se trata de puro "bairrismo", mas que o Méier não deve ser mais considerado como subúrbio, isto é óbvio, pois minha gente, o Méier está acima de muitas cidades, o Méier agora é SUPERURBANO!
Victoria Magna
Enviado por Victoria Magna em 31/05/2005
Reeditado em 15/07/2007
Código do texto: T21040
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Victoria Magna
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
329 textos (130045 leituras)
1 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:03)
Victoria Magna