Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Rato e eu...


Uma bela tarde de segunda feira, estou trabalhando no meu computador, quando vejo um vulto estranho correr pela casa...
Incrível...disse eu, acabo de ver um rato?
Sim era um rato enorme; começo tremer exageradamente, (risos), um
rato significativo(risos),  mas não deixa de ser um  rato. Detalhe, morro de medo de ratos, e estou só em casa, tenho trauma do bichinho, o que faço?
Chamo o vizinho, grito por socorro, não posso, mas tenho que sair a caça dele.
Relato a um amigo através do MSN o fato e pergunto a ele: como caçar um rato?
-Ele diz: tem arma em casa?...(risos).
-Eu: somente vassoura e rodo.
-Pega um deles, melhor vassoura e parte pra cima dele.
-Eu: tenho trauma do bichinho.
-Ele: ratos não voam...(risos).
-É, mas sobem na perna...(risos).
-Mas aqui só tem lugar para um, eu ou ele.
-Então vá, seja forte e mate-o numa vassourada só.
Arma em punho, em cima de uma cadeira lá vou eu...Tentem imaginar um rato que não é voador e sim saltitante, pois é, era um rato atleta, eu e o rato, quem vencerá?
Vassoura de cá, vassoura de lá, e gritos adoidado, plaft, plaft, plaft, vassourada e mais vassourada, e bicho pulador, nunca vi igual, ele devia ser de circo, ou de laboratório...(risos) parecia pipoca no chão e eu aos gritos não acertava uma, tentei um diálogo com o bicho, mas nada, pedi, implorei, sobe na vassoura Ratito, te levo a liberdade e, nada, ele nem olhava pra mim, corre e se esconde debaixo da cama, eu no desespero peço ao vizinho para emprestar a gata, doce engano...(risos), tinha mais medo do rato a Chitára (nome da Gata) do que eu. Desisto digo eu...lembro-me então
da minha cachorrinha Babi, mais um pensamento. Ela deu cria, animais nessa
fase ficam valente, para proteção da cria, ela vai me ajudar, pega o ratito, e
eu faço o resto com ele depois de morto claro, jogo no lixo, (risos).
Doce engano, de verdade, ela simplesmente passeia pelo local cheira, cheira e nada, dá as costas e vai embora, estou na lona outra vez!
O que fazer?...Isso, eu sobre a cadeira, chamo o vizinho.
-Fulano socorro por favor, seu gato e minha cachorra não deu conta, você pode me ajudar a tirar este objeto não identificado da minha casa (O rato),
Que decepção, o vizinho morre de medo de ratos...Dio Santo! agora sim, eu,
a vassoura, a gata, a cachorra e o vizinho com medo de um rato, caramba o que fazer?
Aqui só tem lugar pra um, ou melhor, pra todos os habitantes desta casa menos um rato! Mesmo porque tem criança aqui, e se esse rato for comedor de
criança?...(risos) Surge outra idéia brilhante veneno de ratos...(risos).
Bom, isso deve resolver e na esquina da minha casa tem uma Agro-Pecuária, tenho a solução perto, saio por uma porta e entro na outra e pergunto:
Tem veneno de rato?...
-Ele: tem.
-Eu: Mas é  ele comer e morrer?
-Ele: Sim, fatal!
-Eu: Quanto é?
-Ele: R$ 0,50 centavos
-Eu: Dá dois...
Lá vou eu, espalho veneno na casa toda, como é perigoso, coloquei todos para
fora, ficou eu e o rato, que presumo eu, a essa altura esteja morto de tanto veneno espalhado.
Bem são 03:52 horas (risos), adivinha quem eu vi passar neste momento?
Ele, o SENHOR RATO!
EXISTE UMA SOLUÇÃO?
PORQUE SEI, HOJE NÃO CONSEGUIREI DORMIR....(RISOS)

Apezar da história ser verdadeira, fica aqui um alerta, hoje com o aumento populacional e desenvolvimento, traz as nossas moradias bichinhos e outros tipos de insetos, que nos causam mal a saúde, antes o chamado ratinho  somente vivia na mata, hoje adentram nossa casa a procura do que está escasso e procriam de uma forma assustadora, portanto fica aqui o alerta, o desenvolvimento também traz a doença e contaminação por esse invasores domiciliares...os ETs em nossas vidas...(risos)

Cláudia Aparecida Franco De Oliveira
Itirapina São Paulo 08/08/2006

Matéria publicada em 27 de agosto de 2006, no Jornal Primeira Página da Cidade de São Carlos.

Site:
www.lindamulher.prosaeverso.net/
Meu blog:
www.gentebox.es/lindamulher2006
Outro:
www.gatadicional.spaces.live.com/PersonalSpace.
lindamulher
Enviado por lindamulher em 27/08/2006
Reeditado em 04/06/2008
Código do texto: T226281
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cláudia Aparecida Franco de Oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lindamulher
Itirapina - São Paulo - Brasil, 57 anos
1582 textos (129618 leituras)
3 áudios (322 audições)
4 e-livros (303 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:44)
lindamulher