Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"EU CREIO"

     Abro o livro “Eu Creio – Pequeno Catecismo Católico”, da Editorial Verbo Divino e ao chegar à pagina 8, deparo com algo simplesmente sensacional. Está assim escrito: Numa cidade em ruínas, foi encontrada na parede de um refúgio a profissão de fé de um perseguido:

Creio no sol,
Mesmo quando ele não brilha.
Creio no amor,
Mesmo que não o sinta.
Creio em DEUS,
Mesmo quando ele se cala.

     Ainda perturbado pela profundidade da mensagem, tento entende-la. E, confesso, não é muito difícil assim, principalmente para alguém que nos últimos 100 dias, vive em uma comunidade de acolhimento de dependentes químicos e que baseia sua terapia na parte espiritual, ligando um canal de acesso direto com DEUS. Segundo o livro, trata-se de um perseguido que, mesmo acuado e sabendo do perigo que corria, ainda teve tempo para deixar esta mensagem de fé e crença em um poder altamente superior, como ele demonstra em suas tão magníficas linhas.

     Creio no sol, mesmo quando ele não brilha. Qualquer pessoa sabe que o astro rei não precisa estar brilhando para que sintamos sua presença. A própria luminosidade do dia – mais forte ou menos clara – nos dá a certeza da presença dele em nossas vidas, pois sem o sol, simplesmente não haveria vida na terra, pois viveríamos na escuridão.

     Creio no amor, mesmo que não o sinta. Por mais arredio e duro que seja um ser humano, ele sabe que o amor existe. E, você não precisa senti-lo para saber que ele está em qualquer lugar, a toda hora e em situações diversas. Será possível que uma pessoa que vê a mãe acariciando o seu filho não percebe a presença do amor? Outros exemplos poderiam ser citados, mas não existe essa necessidade.

     Creio em DEUS, mesmo quando ele se cala. Se você entendeu os dois primeiros tópicos, sabe que ELE não precisa falar para dizer que está presente. Basta você se apertar. Esse é um sinal de que você está vivo; se você sente o sol, mesmo que ele não esteja brilhando, você está vivo; se você viu a mãe acariciando seu filho, você está vivo. E, se você está vivo tem que crer em DEUS, pois só ELE pode lhe dar esta garantia: de vida.

        Aqui, na Comunidade Amor Incondicional, você sente a presença de DEUS a todo instante, mesmo quando ELE não está falando. Para nós que vivemos aqui, crer NELE é algo tão simples que para algumas pessoas com as quais conversamos, muitas vezes duvidam dessa nossa afirmação: “Eu creio”.

       Quem está vivo como nós, que nos aquecemos com a luz do sol, vemos o amor em qualquer lugar da comunidade e entre os irmãos, a afirmação – EU CREIO EM DEUS – é mais do que normal. É primordial em nossa existência, pois é o sustentáculo de nossas vidas e objetivos.

"Escrita em fevereiro de 2006 e publicada no Jornal Folha de Guaratuba, edição 726, em 23 de fevereiro de 2006”.
José Aresta
Enviado por José Aresta em 31/05/2010
Código do texto: T2290655

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Aresta
Matinhos - Paraná - Brasil, 66 anos
464 textos (15633 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/14 23:35)
José Aresta



Rádio Poética