Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Educação

 
           (Estrada Humana – Otávio Costa)
             

     Educação para os milhares de miseráveis, desprovidos da “sorte”, do estudo, do mundo, escondidos em esgotos, no submundo, sem oportunidades, vendo seus direitos ocultados e seus deveres rezados, vivendo de promoções, com esmolas e ofertas de trabalho penoso, pois os gastos devem ser para favorecer as grandes fortunas, os empregos serão para favorecer aos grandes homens, que discursam e pregam bem falantes, os seus pedidos de socorro, discorrendo das grandes obras literárias, suas filosofias vagabundas de séculos aristocráticos (quase sempre fidalgos que enriqueceram por meios ilícitos) com lampejos de civilização. Contudo, civilização apagada, entre fortunas compostas pela classe burguesa da sociedade que se embriaga de cultura inútil, em tempos que já cura-se quase todo tipo de mal, menos a cegueira de um povo pobre em atitudes, o qual chama de modernidade o hábito pelo ópio, sem assumir o seu desgaste na crise que já tomba em anos a escada da desgraça eminente. Tudo que se propõe nesta nefasta elite social, estado vil denegrido pelo homem, reúne força e tempo apenas para especular ganhos, pois o lucro é aditivo do sucesso. Não se estabelece ganho em nenhuma casta, se não houver bem estar dos seres humanos que a compõe. Defendo à vista disso que a mentalidade social deve crescer, para alimentar a consciência do homem através de meios sadios, trazendo um comportamento novo para este próprio homem, a fim de responder ele próprio às perguntas que desorienta seu subconsciente. Como criar um homem com convicções? Atributos literários? Veia artística? Competência profissional? Diálogo interpessoal? Combinando idéias que possam criar comportamentos, colocando seu mundo de evidências para esclarecer, cancelando pensamentos fúteis, evasivos, elaborando uma nova cartilha, semeando na sociedade sonhos, fazendo mover a sociedade para suas mudança necessária, dar experiência para os homens se criticarem, por serem ou não serem, movimentando vidas, questionando, descongelando consciências, despertando os porquês, para que e até onde vai dar, quebrando paradigmas dentro de nós, direcionando e fazendo progredir o processo educacional. Não levando fórmulas prontas, porque Educação e Cultura não é bolo que se faz com receita. Estando, ao lado muitos que já acenaram e não deixaram o sonho morrer dentro de si, este lindo infinito, mostra aos poucos sua visão, do muito que nos espera, trabalhar para visionariamente despertar nos jovens de hoje a resposta de todo o labor que temos que realizar para tornar a nossa sociedade igualitária, passeando pela Educação de mãos dadas com a Cultura, para ser o homem devoto de coisas como o sol e o sal, dispondo de valores em estado sólido e que pra nós fique de cada ser, apenas um pouco do seu perfume.
Inspirada na Poetrix  “Abandono...”
de Maria Aparecida Giacomini  Dóro
Estrada Humana
Enviado por Estrada Humana em 09/09/2006
Código do texto: T236477

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Estrada Humana
Serrinha - Bahia - Brasil
126 textos (15284 leituras)
16 e-livros (1532 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:03)
Estrada Humana