Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CASAMENTO PELO VOTO

O CASAMENTO PELO VOTO
(Autor: Antonio Brás Constante)

Os casamentos não são fáceis. Exigem compromisso. Confiança. Apoio de ambos os lados. Talvez por isso a atual união entre governo e povo esteja tão abalada. A fé e as esperanças de muitos caíram por terra, diante de tantas denuncias e escândalos.

Mas não é a primeira vez que isto acontece. De quatro em quatro anos a população rompe o matrimonio político com este ou aquele governo, se lançando ao encontro de uma nova aventura. Pois sempre a oposição fica nos seduzindo com ares de amante. Tentando nos convencer a ficar com ela. Dizendo que é melhor em todos os sentidos.

E nós, povo brasileiro, muitas vezes nos deixamos enfeitiçar por suas promessas doces de sonhos coloridos. O governo já foi uma dessas amantes. Que perdeu completamente seu encanto ao se tornar nossa “patroa”.

Devemos lembrar que a esposa tem uma tarefa árdua nas mãos. Mais do que agradar ao marido, ela tem de se preocupar com as finanças do lar. Precisa deixar a casa arrumada, cuidar do que vamos comer, vestir, etc. Trabalhar para que nossa residência não desabe. E isto é uma tarefa extremamente difícil. Exigindo diversos sacrifícios. Que acabam muitas vezes desagradando aqueles que só se interessam pelos benefícios que ela pode oferecer, sem se preocupar com as diversas obrigações, também embutidas nesta relação. Como se aquelas obrigações fossem um problema apenas dela e não de todos que ali vivem.

Neste ano teremos novamente que escolher entre renovar as promessas de apoio a nossa atual esposa, cujos defeitos e virtudes já conhecemos. Ou partir mais uma vez em busca de uma amante perfeita. Cheia de artifícios e juras extraordinárias, tentando nos convencer que em um passe de mágica poderá solucionar os problemas do Brasil. Prometendo satisfazer todas as nossas vontades e necessidades. Ou seja, novamente poderemos cair na armadilha das promessas impossíveis.

Vivemos um casamento político turbulento. Fomos traídos em muitos sentidos. Fomos enganados, perdendo uma grande parcela da fé que tínhamos. Descobrindo que ao beijar o sapinho barbudo que nos governa, ele não se transformou no príncipe encantado que nossa nação sonhava. Mas ao mesmo tempo, não podemos negar que alcançamos melhorias neste pântano de lama chamado Brasil.

Ainda não conseguimos transformar o tal pântano lamacento em um lago dourado. Mas apesar de todos os tropeções que ocorreram, já é possível ver uma certa luz iluminando suas águas barrentas. Águas que foram poluídas por diversos governos no decorrer da história deste imenso país, e que demorarão ainda muito para se tornarem limpas e transparentes.

Manter o atual casamento, ou partir para uma nova aventura? Está em suas mãos decidir quem ganhará a aliança do seu voto.

DADOS DO AUTOR: Natural de Porto Alegre. Residente em Canoas RS. Bancário. Bacharel em Ciência da Computação. Membro da ACE (Associação Canoense de Escritores).

SITES: www.abrasc.pop.com.br e www.recantodasletras.com.br/autores/abrasc)
ATENÇÃO: Divulgue este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).


NOTA DO AUTOR: Caso queira receber os textos do escritor Antonio Brás Constante via e-mail, basta enviar uma mensagem para: abrasc@terra.com.br pedindo para inclui-lo na lista do autor.
Antonio Brás Constante
Enviado por Antonio Brás Constante em 18/09/2006
Código do texto: T242954
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Brás Constante
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 100 anos
399 textos (85252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:35)
Antonio Brás Constante