Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher

1


Nascer Mulher é, de cara, ter reconhecida uma aptidão maior e sublime: de estar qualificada a dar continuidade à espécie humana. Por isso o corpo da mulher é um santuário, uma fonte de vida, e ela vai aprendendo a cuidar e dar-lhe valor ao longo de sua trajetória.

Sentir-se Mulher é desfrutar da sensibilidade despertada por seus atributos inatos. Muito mais emoção que razão, muito mais instinto que condicionamento, muito mais intuição que percepção, muito mais visão parcial e profunda de cada um dos fragmentos do todo que visão total e compacta do inteiro, muito, muito mais contemplação que conhecimento, a Mulher é um ser imenso em sua plenitude, tenha a idade que tiver.

Perceber-se Mulher é perder-se nos côncavos e convexos do seu próprio corpo. Do seu corpo físico, do seu corpo mental. São curvas com perigo de derrapagens, são entradas para recônditos desconhecidos, são reentrâncias para poços obscuros, são possibilidades de perdas ou ganhos, de encontros dentro de diversos tipos de dispersão e convergências. Perceber-se mulher é um longo processo de organização do caos particular e único. Mas absolutamente coerente.

Ser Mulher é estar pronta, mas nunca acabada. Um caleidoscópio, a Mulher toma milhões de novas formas a partir dos mesmos elementos. Ela sempre se renova, ela sempre surpreende. A si mesma e aos outros.

Ser Mulher é estar sempre em ponto de semente. Latente. Pode demorar, pode nunca acontecer, mas ela guarda em si a possibilidade eterna de germinação.

Mulher é o ser presente em qualquer ausência. Imensa. Ela pode consolar. Ela pode acalentar. Ela pode confortar. Ela pode compreender. Ela pode acarinhar, ninar, afagar. Mesmo sem nunca perdoar. (Ela é absolutamente contraditória, orbita e arbitra dentro de uma lógica própria, incompreensível para os demais).

Mulher é criatura vaidosa de sua natureza por se saber perfeita, por ter consciência de suas limitações e reconhecer suas dificuldades.

Mesmo que num mínimo espaço, ser Mulher é sempre o máximo.
Lúcia Helena
Enviado por Lúcia Helena em 22/09/2006
Código do texto: T246485
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lúcia Helena
Franca - São Paulo - Brasil, 72 anos
15 textos (824 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:03)
Lúcia Helena